Sebastian Vettel passeou no Circuito das Américas - Sutton

Sebastian Vettel passeou no Circuito das Américas – Sutton

O tetracampeão da F1 por antecipação Sebastian Vettel venceu de ponta a ponta o GP dos Estados Unidos domingo (17) e bateu mais um recorde, o de oito vitórias seguidas no campeonato, uma sequência estabelecida por seu compatriota Michael Schumacher em 2004. Vettel não encontrou em nenhum instante adversário com sua envergadura, disparou na ponta e lá esteve até a bandeirada final no Circuito das Américas. A corrida foi chata. Só não foi sonolenta pela disputa foi protagonizada por Romain Grosjean, da Lotus, e Mark Webber, da Red Bull, nas voltas finais. O pega foi vencido pelo francês. Webber fechou o top-3.

 

Quem não foi nada bem e tem motivos de sobra para esquecer o final de semana foi Felipe Massa. Sua Ferrari, mas uma vez, teve um desempenho medíocre na corrida e só ratificou o que proporcionou ao brasileiro durante os treinos. Sem carro, Massa fez o que pode para terminar na 13ª colocação. Fernando Alonso, mesmo reclamando de dores nas costas, acabou em quinto. Depois tem gente que ainda acredita que pilotos têm carros iguais na mesma equipe. Então tá! Vou fingir que acredito. 

 

Destaque para Grosjean, que numa manobra perfeita ultrapassou Webber, que despencou da segunda caiu para quarta colocação na primeira curva, mas conseguiu ultrapassar Hamilton na 13ª volta com a ajuda da asa móvel traseira. Alonso também pegou o carro pelo pescoço para recuperar posições na pista, e conseguiu deixar o demitido Sergio Pérez, da McLaren, para trás após ser ultrapassado nas primeiras voltas. Já na segunda metade da corrida, Alonso conseguiu outra boa manobra, desta vez em cima de Nico Hülkenberg. Na última volta, o asturiano deu um “X” no alemão da Sauber, mantendo a quinta posição e, de certo modo, deu um sinal à Ferrari que pilotos ela tem, falta carro.

 

 

Felipe Massa se arrastou - Getty Images

Felipe Massa se arrastou – Getty Images

Massa também conseguiu algumas ultrapassagens, sempre no bloco intermediário. Após perder três posições na largada, o brasileiro se recuperou logo em seguida, antes que uma batida de Adrian Sutil causasse a entrada do carro de segurança por quatro voltas, e também mandou um recado para a Williams ao ultrapassar Pastor Maldonado, então o 14º colocado, e, em seguida, se aproveitou de um erro de Esteban Gutiérrez na última volta, para receber a bandeira quadriculada em 13º.

 

Como no ano passado, a maioria dos pilotos optou pela estratégia de apenas uma parada. Menos Massa. O segundo piloto da Ferrari fez sua primeira troca de pneus na volta 22 e conseguiu voltar à frente de Button, com quem disputava a posição. Em busca de compensar no boxe a péssimo rendimento do carro na pista, Felipe fez mais uma parada, desta vez na 39ª volta, para terminar a prova com um novo jogo de pneus médios. Não funcionou.

 

 

Supremacia alemã incontestável - Sutton

Supremacia alemã incontestável – Sutton

Sobrando na pista, Vettel precisou parar apenas uma vez. O alemão completou as 56 voltas com mais de dez segundos em relação ao segundo colocado, e pulverizou o recorde de Michael Schumacher, que conseguiu sete vitórias consecutivas na temporada de 2004. O piloto da rubro-taurina ainda pode ampliar esse recorde se conseguir o nono triunfo seguido no GP do Brasil, que encerra o campeonato no próximo dia 24 de novembro. Caso vença em Interlagos, Vettel também igualará a marca histórica de 13 vitórias de Schumacher em 2004. Se vencer no Brasil, resta saber onde Vettel fará os criticados zerinhos no setentão Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, semana que vem.

 

 

F1, GP dos EUA, resultado final:

Crédito: formula1.cpm

Crédito: formula1.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...