Vettel sublimou a concorrência - Foto: Sutton Images

Vettel sublimou a concorrência – Foto: Sutton Images

 

Sebastian Vettel deitou, rolou, não tomou conhecimento da maldição, que apontava que quem larga na frente em Yeongam não vence, e contabilizou mais uma vitória de ponta a ponta, a oitava do ano, na madrugada de domingo (6), na Coreia do Sul. O alemão da Red Bull agora está não só prestes a conquistar o tetracampeonato, igualando-se, assim ao argentino Juan Manoel Fangio e seu compatriota Michael Schumacher, como entrar na categoria “mito” na principal categoria do automobilismo mundial já no GP do Japão. Será que alguém duvida disso? Eu não! A Red Bull fez um carro imbatível, tem um piloto excepcional e o conjunto equipe-condutor trabalhando em harmonia. Atrás de Vettel veio a dupla da Lotus, com Kimi Räikkönen, que largou em nono, seguido de Romain Grosjean.

 

Motivado e em franca ascensão, Nico Hülkenberg, da Sauber, terminou a prova sul-coreana na quarta posição com direito grande comemoração por ter enfrentado e vencido disputa sensacional contra Lewis Hamilton, da Mercedes, o quinto colocado, e Fernando Alonso, da Ferrari, em sexto, ambos, teoricamente, em times mais bem estruturados. Hülkenberg é hoje um dos pilotos mais bem cotados dentro da F1, e na Coreia mostrou o porquê, conduzindo o carro de forma precisa e suportando pressão de nada menos que dois campeões mundiais.

 

 

Rosberg passa Hamilto e bico cai - Imagem: Reprodução Sky Sports

Rosberg passa Hamilton e bico cai – Imagem: Reprodução Sky Sports

O show pirotécnico foi executado pelo alemão Nico Rosberg ao tentar ultrapassar Hamilton e ter, estranhamente, a asa dianteira entortada e provocar centelhas ao tocar no asfalto. Isso aconteceu exatamente quando Rosberg ultrapassou seu companheiro de equipe, Hamilton, que sofria com desgaste dos pneus. O filho do campeão Keke Rosberg deu sorte e conseguiu entrar no box para troca o bico, mas comprometeu seu desempenho na prova. Ele chegou na sétima posição, seguido de Jenson Button foi o oitavo, Felipe Massa, que rodou logo na primeira volta, caiu para último e fez uma boa corrida de recuperação para terminar em nono, uma posição à frente de Sergio Pérez.

 

O mexicano, aliás, provocou a entrada do carro de segurança ao ter o pneu dianteiro direito de sua McLaren destruído, deixando borracha espalhada pela pista. Destaque negativo para o australiano Mark Webber, que abandonou a prova ao ser abalroado pela Force India de Adrian Sutil e pegar fogo. Pode ser que a maldição de Yeongam tenha caído sobre ele, afinal é, até o final da temporada, companheiro de Vettel, líder absoluto com 272 pontos ante a 195 de Fernando Alonso, 167 de Kimi Räikkönen, 161 de Lewis Hamilton e 130 de Mark Webber. Faltando cinco provas para terminar o Mundial (125 pontos em jogo), se vencer no Japão, o alemão da RBR pode se sagrar campeão da temporada e comemorar o tetra com saquê e sushi.

 

A Fórmula 1 volta a se encontrar no GP do Japão, em Suzuka, no próximo dia 13.

 

F1, GP da Coreia, resultado final:

 

Crédito: formula1.com

Crédito: formula1.com