A variedade de tipos de cargas que são transportadas todos os dias é enorme. Cada uma delas exige um cuidado específico para que não sofram danos durante o percurso. Empresas logísticas devem buscar continuamente aperfeiçoar os seus serviços, proporcionando um transporte cada vez mais seguro, rápido e eficaz, especialmente com relação às cargas frágeis.

Prever algumas situações pode ajudar os profissionais a acomodar devidamente os itens no caminhão, com o objetivo de garantir sua integridade. Nesse sentido, se torna indispensável avaliar as condições do pavimento em que o veículo precisará trafegar se haverá muitas curvas ou a necessidade de passar por estrada de terra, por exemplo. Tudo isso será determinante no momento da decisão de como as cargas frágeis serão acomodadas, de maneira que ela permaneça intacta.

Quando se trata de cargas frágeis o cuidado durante o transporte deve ser ainda maior, já que um possível dano pode acarretar um enorme prejuízo à empresa, além de deixar o cliente sem o item que ele esperava. Por isso, é muito importante adotar medidas para evitar acidentes, sendo a primeira recomendação com relação às caixas. Embora o papelão seja muito utilizado nesse segmento, no caso em questão o ideal é repensar o material.

Como ele também é frágil e pode molhar, amassar e se romper com facilidade, os materiais mais resistentes são os mais adequados para garantir proteção, como as caixas de madeira ou plástico. Elas permitem ser empilhadas sem comprometer o produto, além de se tratar de opções sustentáveis, uma vez que podem ser facilmente reaproveitadas em outras viagens. O cuidado com o meio ambiente aliado à economia de recursos certamente só trará bons resultados.

As embalagens conjuntas costumam ser bastante práticas e utilizadas pelas empresas para que não se perca tempo e espaço, porém, no caso das cargas frágeis é interessante que os produtos sejam embalados separadamente. Quando se trata de objetos pequenos, o plástico bolha ou isopor podem ajudar na proteção.

Já quando as peças forem grandes, é necessário recorrer às almofadas de proteção, que podem ser colocadas entre cada produto. Independentemente do método escolhido, o indispensável é garantir a máxima proteção, o que requer conhecer bem o produto e prever as situações pelas quais ele irá passar.

De acordo com a Plantec, fabricante de fitas de arquear, amarrar o conjunto de itens é necessário para garantir ainda mais proteção às cargas frágeis. “Curvas acentuadas ou freadas bruscas são circunstâncias nas quais as caixas soltas podem se movimentar e causar estragos. Assim, deixá-las presas em um conjunto único é importante para que os produtos não tenham atrito”, orienta.

Quanto mais frágil, mais no topo a caixa deve ficar. Essa é uma dica básica, mas que pode fazer diferença. O peso dos produtos pode acabar danificando algum outro item, por isso, manter os mais pesados embaixo evita amassados ou trincos, por exemplo. Por fim, acomodar tudo no caminhão de forma organizada irá ajudar no momento da distribuição. Para tanto, é necessário realizar um planejamento prévio, levando em consideração todas as circunstâncias às quais as cargas frágeis estão sujeitas.