Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Tag: Nicolas Todt
  O rumor que apontava o retorno de Rubens Barrichello à Fórmula 1 em 2014 virou fumaça. A Sauber havia aventado publicamente interesse pelo brasileiro foi a mesma que jogou água na fogueira, pondo um ponto final na estória. Sábado (5), Monisha Kaltenborn, chefe da equipe, afastou qualquer possibilidade de contratação do veterano de 41 anos, 19 temporadas completas, 322 GPs disputados, dois vice-campeonatos pela Ferrari e que encerrou sua carreira na F-1 foi em 2011, pela Williams.   "Eu estou descartando a possibilidade dele dirigir para nós. Talvez seja melhor ser claro sobre isso. Eu tenho um grande respeito por Rubens e compreendo perfeitamente que ele quer dirigir, e que está tentando o seu melhor", declarou Kaltenborn, após os treinos de classificação para o Grande Prêmio da Coreia do Sul. No Twitter, Barrichello se mostrou empolgado com a possibilidade de retornar para a principal categoria de automobilismo no mundo. "Muito legal toda a repercussão da historia Continue lendo [...]
  Felipe Massa já tem um acordo firmado com a Lotus. Pelo menos foi o que o brasileiro deu a entender durante entrevista coletiva à imprensa nacional, em Cingapura, sem esconder o fato que terá de fazer um aporte financeiro à equipe caso queira a vaga deixada pelo finlandês Kimi Räikkönen, contratado pela Ferrari para 2014. Em resumo, Massa, que por enquanto tem apenas um acordo não um contrato, entraria em uma das duas categorias, a de pilotos pagantes, um modelo de negócios que se tornou praxe na F1, ou de transferência, que gera negócios extra pista aos patrocinadores. Massa, entretanto, conta com o apoio de Jean Todt, presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e de sempre empresário, Nicolas Todt, que estão mexendo os pauzinhos nas coxias para transformar acordo que já existe entre o piloto e a equipe em um contrato para a próxima temporada.     Massa, portanto, terá de contar com a boa vontade (leia-se: dinheiro) de empresas e empresários Continue lendo [...]
  O destino de Felipe Massa na Fórmula 1 ainda é incerto. Por seu histórico de doze anos na Ferrari, é de se esperar que algumas equipes tenham interesse no conhecimento adquirido pelo brasileiro em Maranello. Mas, numa categoria milionária, na qual, ultimamente, quem paga acelera e com as principais e mais poderosas equipes já terem seus cockpits ocupados, encontrar uma que ofereça condições de Massa reescrever sua própria trajetória na F1 são reduzidas. O mercado está pequeno, mas uma possível contratação na McLaren, Sauber e Lotus não devem ser descartadas.   A Ferrari declarou que tem carinho por Massa e a recíproca, a grosso modo, parece ser verdadeira. O fator ítalo-emocional, portanto, pode ser decisivo para a permanência do brasileiro na principal categoria do automobilismo mundial. Analisando por esse ângulo, a Sauber, que usa motores Ferrari é uma alternativa, isto é, se Nico Hülkenberg decidir trocar o time suíço por outro melhor estruturado Continue lendo [...]
  Luiz Razia dançou! A Marussia se cansou de esperar pela definição dos patrocinadores do baiano para garantir a vaga de titular e sexta-feira (1), em Barcelona, a cúpula da escuderia anglo-russa se reuniu com Nicolas Todt, empresário de Jules Bianchi, e selou sua contratação em substituição ao brasileiro, que participou de apenas dois treinos na pré-temporada, na semana passada. O destino de Jules na F1 muda novamente apenas dois dias depois de a Force India optar por Adrian Sutil para ocupar o posto de titular em 2013. Desta forma, a França alinha no grid da temporada com quatro pilotos. Além de Bianchi, alinharão em Melbourne, na Austrália, Jean-Éric Vergne, Romain Grosjean e Charles Pic, enquanto o Brasil só terá Felipe Massa, piloto que estará pelo oitavo ano consecutivo na Ferrari.   Razia, agora, pode-se dizer que está sem rumo e seu destino no automobilismo internacional é uma incógnita. Depois de participar quatro anos na GP2, chegando ao vice-campeonato Continue lendo [...]