Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Tag: Mercedes
Lewis Hamilton venceu o GP da Inglaterra, disputado domingo (5) no Circuito de Silverstone. Em segundo cruzou a linha de chegada seu companheiro de Mercedes, o alemão Nico Rosberg seguido do tetracampeão mundial Sebastian Vettel, da Ferrari. O resultado da prova poderia ter sido diferente se a Williams não tivesse cometido um erro grotesco de estratégia de troca de pneus quando a chuva caiu sobre a pista e tirou a oportunidade de Felipe Massa de, no mínimo, terminar a prova na terceira posição. O brasileiro, frustrado, terminou em quarto e Bottas em quinto. Se Massa trocasse os pneus na mesma volta que Hamilton o resultado da prova poderia ter sido outro. Resumindo, a Williams quer voltar a ser grande, mas ainda pensa e age como uma equipe pequena.   A largada de Massa e Bottas foi sensacional, daquelas de fazer cair o queixo de quem acompanha automobilismo, ao deixar a dupla da Mercedes para trás. Foi como se a Williams tivesse um estilingue. Numa rápida lembrança, a Williams Continue lendo [...]
O inglês Lewis Hamilton largará da posição de honra no GP da Inglaterra a ser disputado domingo (5) no lendário Circuito de Silverstone. Ao seu lado, o piloto da casa terá seu companheiro de equipe Mercedes, o alemão Nico Rosberg, que dominou os treinos livres de sexta-feira, mas foi batido ao longo das etapas de classificação no sábado. Essa foi a oitava pole de Hamilton na temporada, e com o resultado supera Sebastian Vettel no ranking de poles da história da Fórmula 1. Hamilton é agora o terceiro lugar no placar, com 46, contra 45 do tetracampeão mundial (45), mas ainda distante do recorde de Michael Schumacher (68) e de brasileiro Ayrton Senna (65). Surpresa do dia foi Felipe Massa ao estabelecer o terceiro melhor tempo, uma posição à frente de Valtteri Bottas, ambos da Williams.   A escalada de Hamilton para a pole começou ainda no começou tímida. O inglês cravou o quarto tempo no Q1 e subiu para terceiro no Q2. Nico Rosberg dava a entender que jogaria água Continue lendo [...]
Nico Rosberg venceu o Grande Prêmio da Áustria disputado, domingo (21) no circuito de Spilberg. Foi o terceiro triunfo do alemão na temporada e, com isso, reduziu para dez pontos a desvantagem que o separa de Lewis Hamilton na briga pelo Mundial. Surpresa do dia foi o terceiro lugar de Felipe Massa conquistado no braço e na força do motor Mercedes sobre a Ferrari de Sebastian Vettel. O paulista da Williams recebeu, de certo modo, uma ajuda de sua ex-equipe, que cometeu um erro na troca de pneus de Seba e herdar a terceira colocação. Mas Massa soube se defender do ataque do alemão tetracampeão mundial, enfezado, nas voltas finais e, finalmente, fez as pazes com o pódio depois de um jejum que durava desde a etapa de Abu Dhabi na temporada passada. Foi sua 40ª visita ao pódio na carreira.   Vettel ficou em quarto, seguido por Valtteri Bottas, Nico Hülkenberg, Pastor Maldonado, Max Verstappen e Sergio Pérez. Daniel Ricciardo completou o top 10 do GP da Áustria no décimo Continue lendo [...]
Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio do Canadá, disputado domingo (7), no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, e conseguiu alargar para 17 pontos a diferença que separa de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, segundo na prova, na tabela de pontos. Surpresa da prova foi o terceiro lugar de Valtteri Bottas, da Williams, interrompendo, assim, a sequência da Ferrari no pódio. Esse foi o quarto triunfo do piloto britânico no Canadá e assume o segundo posto na tabela de vitórias, que pertencia a Nelson Piquete, e agora está atrás apenas do alemão Michael Schumacher, que subiu no lugar mais alto do pódio sete vezes.   Hamilton, que havia vencido três das quatro primeiras corridas da temporada, conseguiu se recuperar diante de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, que venceu duas provas seguida, respectivamente, os GPs da Espanha e de Mônaco, este último, por um erro de estratégia da equipe da estrela solitária, que tirou das mãos do britânico uma vitória certa. Continue lendo [...]
O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, conquistou de forma no mínimo inusitada, domingo (24), sua terceira vitória no Grande Prêmio de Mônaco, seguido de Sebastian Vettel, da Ferrari, e Lewis Hamilton, que perdeu a corrida com um erro da equipe que o chamou para uma troca desnecessária de pneus. Hamilton liderava a corrida livre, leve e solto até que na volta 65 o jovem de 17 anos da Toro Rosso, Max Verstappen, bateu na traseira da Lotus de Romain Grosjean e cravou, literalmente, seu carro contra o muro de proteção, o que rendeu a entrada do carro de segurança.   A dupla da Red Bull Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo terminou em quarto e quinto, respectivamente, o melhor resultado da Red Bull da temporada, seguida por Kimi Raikkonen, da Ferrari, concluiu a prova na sexta posição, Sergio Pérez, da Force India, Jenson Button, da McLaren-Honda terminou em oitavo e garantiu os primeiros pontos da equipe de Ron Dennis, Felipe Nasr (Sauber) e nono da Sauber e Carlos Sainz (Toro Rosso), Continue lendo [...]
Lewis Hamilton, atual campeão mundial e líder do campeonato de 2015, largará da pole-position no Grande Prêmio de Mônaco, que será disputado neste domingo (24) a partir das 9 horas (horário de Brasília). Embora já tenha vencido em 2008, esta foi a primeira pole do inglês no principado. Com sorte e um deslize emocional de seu companheiro de Mercedes, o finlandês Nico Rosberg, com quem o britânico dividirá a primeira fila. Rosberg até poderia ter lutado de igual para igual com Hamilton, mas um erro de frenagem tirou o que é mais importante quando se corre em um circuito de rua, a confiança, e com isso jogou a toalha e deu ao seu principal rival na luta pelo título mais uma posição de honra. A disputa de poles entre ambos, por enquanto, mostra um placar de 5 x 1 a favor de Hamilton, o que só aperta o nó na cabeça de Rosberg.   A segunda fila será formada por Sebastian Vettel, da Ferrari, e o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. O top-10 foi completado por Continue lendo [...]
O alemão Nico Rosberg venceu de ponta a ponta o GP da Espanha, disputado domingo (10), no circuito de Montmeló. Seu companheiro de equipe, o inglês Lewis Hamilton terminou em segundo e, apesar de sua equipe, a Mercedes, manter a soberania na Fórmula 1 com mais um 1-2, já percebeu que ela pode ser incomodada – não exatamente afetada – pela presença da Ferrari nos seus calcanhares. Sebastian Vettel completou o top-3 em Barcelona e demonstrou que a esquadra italiana pode evoluir no decorrer da temporada.   Que a Mercedes ainda é a maior força da temporada não resta a menor dúvida. A equipe, se ainda peca nas paradas de boxe, surpreende pelo desempenho de seus pilotos dentro da pista. O GP da Espanha não foi entusiasmante, mas, por outro lado, mostrou um Rosberg menos abatido e, por que não dizer, eufórico com sua primeira conquista na temporada – a primeira na terra de Fernando Alonso. Apesar de ainda distante de Hamilton na tabela de pontos, se o alemão conseguir Continue lendo [...]
Lewis Hamilton, da Mercedes, não tomou conhecimento da concorrência e venceu o Grande Prêmio do Bahrein de Fórmula 1, disputado domingo (19) no circuito de Sakhir, e disparou na tabela de pontos do Mundial de Pilotos. Foi a terceira vitória em quatro corridas do inglês na temporada, a 36ª de sua carreira na F1. Em segundo lugar chegou Kimi Räikkönen, da Ferrari, seguido pelo visivelmente abatido alemão da Mercedes, Nico Rosberg.   Hamilton repetiu seu desempenho no GP da China e dominou todo final de semana, enquanto seu companheiro de equipe se viu as voltas com a evolução da Ferrari. Tanto assim que no final da etapa não teve condições de segurar o ímpeto de Räikkönen, destaque do dia, e teve de ceder à segunda posição na última volta da prova se valendo do momento em que os pneus da flecha de prata do alemão estavam completamente degradados. Räikkönen, que ainda negocia seu contrato para permanecer na equipe de Maranello no próximo ano, acelerou uma barbaridade Continue lendo [...]
O inglês Lewis Hamilton virou dragão chinês e dominou todo final de semana venceu de ponta a ponta o modorrento GP da China, disputado domingo (12), no circuito de Xangai. O piloto da Mercedes largou da pole position, foi o mais rápido em todos os treinos livres, liderou a prova de ponta a ponta e comandou mais uma dobradinha da equipe Mercedes. Sebastian Vettel, da Ferrari, completou o pódio. A etapa começou movimentada, mas terminou muito chata com a bandeirada dada em fila indiana porque o motor Renault da STR de Max Verstappen explodiu a duas voltas do final e forçou a entrada do carro de segurança.   Com seu 35º triunfo vitória da carreira de 151 provas, Lewis Hamilton dispara na liderança do Mundial, a agora com um total de 68 pontos com 13 de vantagem sobre Sebastian Vettel, segundo colocado e Rosberg, o terceiro, com 51 pontos. Felipe Massa aparece como quarto na tabela do Mundial de Pilotos, com 30.   A primeira volta foi movimentada com disputas por posição Continue lendo [...]
O inglês Lewis Hamilton sobrou no circuito de Albert Park e venceu com facilidade o GP da Austrália de Fórmula 1 disputado domingo (15). Em segundo lugar chegou seu companheiro de equipe Nico Rosberg seguido de Sebastian Vettel, da Ferrari. Felipe Massa, da Williams, fez uma boa apresentação. O brasileiro largou em terceiro e até parar para trocar pneus manteve a posição. O grande destaque da prova, no entanto, foi o estreante Felipe Nasr, que originalmente largaria em 11º, mas o parceiro de Massa, Valtteri Bottas, sentiu dores nas costas e não largou. A sorte sorriu para o estreante Nasr, que fez uma ótima largada, e apesar de se envolver em um acidente de corrida com Kimi Räikkönen e Pastor Maldonado, fechou a primeira volta em quinto e fazer história.   O grid do GP da Austrália foi bem mais magro em relação ao do ano passado. Isto porque a Caterham e a Marussia sucumbiram aos problemas financeiros. A agora Manon Marussia levou dois carros de 2014 modificados Continue lendo [...]
Lewis Hamilton venceu domingo (23) o Grande Prêmio de Abu Dhabi de F1, no circuito de Yas Marina, e conquistou seu bicampeão mundial de Fórmula 1. O inglês fez uma corrida cerebral de olho no título e se valeu, também, de problemas eletrônicos na Mercedes de Nico Rosberg, que, desde a largada enfrentou dificuldades com o equipamento. Na parte final da corrida, com Hamilton e Massa voaram na pista, enquanto o finlandês jogava a toalha e terminou em 13º se arrastando no asfalto.   Com a vitória nos Emirados Árabes, Hamilton chega à sua 33ª vitória, a 11ª em 2014, em 138 GPs disputados desde sua estreia ainda pela McLaren em 2007, quando foi vice-campeão mundial em Interlagos. Em 2008, o inglês foi campeão do mundo, no autódromo paulistano, ao bater Felipe Massa pela diferença mínima de um ponto. Hamilton fez uma segunda parte da temporada de forma maiúscula ao se impor ante seu único rival e companheiro de equipe. Há, portanto, muito que se comemorar por ser o Continue lendo [...]
Lewis Hamilton bem que tentou demolir, psicologicamente, seu companheiro de Mercedes Nico Rosberg, mas o alemão conseguiu segurar a barra e venceu o GP do Brasil de F1, disputado domingo (9), em Interlagos. Continue lendo [...]
Lewis Hamilton venceu o GP dos Estados Unidos, disputado no Circuito das Américas, em Austin, domingo (2), e ampliou a vantagem que tem sobre seu companheiro de Mercedes Nico Rosberg, segundo colocado na corrida texana, seguido por Daniel Ricciardo, da Red Bull. Essa foi a quinta vitória consecutiva do inglês na temporada, a 32ª na carreira, superando, agora, seu compatriota Nigel Mansell, que detinha a marca de 31 triunfos. Na tabela de pontos, Hamilton tem agora 316 pontos ante 292 de Rosberg e 214 de Ricciardo. Apesar da vantagem, o título ainda não está definido. Isso porque o último GP da temporada, em Abu-Dabhi, terá pontuação dobrada. Ou seja, mesmo que o líder vença o GP do Brasil, a ser disputado no próximo domingo, em Interlagos, só deixará a capital como campeão se Rosberg não pontuar.   Se a Mercedes trabalhou como um relógio suíço o mesmo não se pode dizer da Williams, que, de novo, errou feio na estratégia de troca de pneus, prejudicando tanto Continue lendo [...]
Lewis Hamilton experimentou domingo (21) o triplo sabor da vitória ao ver seu companheiro de equipe Nico Rosberg abandonar a corrida com problema no volante de direção ainda na largada, vencer de ponta a ponta o GP de Cingapura e reassumir a liderança no Mundial. O inglês fez uma prova perfeita ao percorrer as 60 voltas – a corrida terminou no limite de tempo de duas horas – praticamente em ritmo de classificação da segunda parte até o final da prova. Quem deve estar coçando a cabeça é Rosberg, que tinha 22 pontos de vantagem na classificação, correu apenas 14 voltas, e agora faltando cinco etapas do fim, ver Hamilton com 241 pontos e ele com 238. Evidentemente que a diferença é mínima entre ambos, mas Hamilton está aparentemente mais motivado. Completou o pódio em Cingapura os dois pilotos Red Bull Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo, segundo e terceiro, respectivamente, seguidos por Fernando Alonso, da Ferrari, e o brasileiro Felipe Massa, da Williams, em quinto Continue lendo [...]
A disputa interna entre os pilotos da Mercedes continua, e com um erro de Lewis Hamilton em sua última tentativa, Nico Rosberg conquistou sábado (7) a pole position para o Grande Prêmio do Canadá, em Montreal. Esta foi a terceira pole de Rosberg, a segunda seguida, em sete provas. Voadores, os pilotos da Mercedes foram os únicos a andar abaixo de 1min15s, com 1min14s874 para Rosberg e 1min14s953 para Hamilton, respectivamente.   Pegando o carro pelo pescoço, o tetracampeão Sebastian Vettel, da Red Bull, foi o terceiro seguido do finlandês Valtteri Bottas e Felipe Massa, da Williams. O Top 10 foi formado por Daniel Ricciardo, da Red Bull, Fernando Alonso, da Ferrari, Jean-Eric Vergne, da Toro Rosso, Jenson Button, da McLaren e Kimi Räikkönen, da Ferrari.   Como foi – As equipes que usam motores Mercedes deram as cartas desde o Q1 ao colocar nada menos que sete carros nas primeiras posições. Poderia ser oito se o mexicano Sergio Perez (Force India) não perdesse o ponto Continue lendo [...]
Espetacular. Preciso. Lewis Hamilton ganhou, domingo (11), o GP da Espanha. Foi sua quarta vitória consecutiva na temporada e coloca o inglês na liderança do Mundial. Menos contente, o segundo colocado foi seu companheiro de equipe, Nico Rosberg. Com triunfos na Malásia, Bahrein e agora na Espanha Hamilton soma 100 pontos, três a mais do que Rosberg, que nesta altura do campeonato sabe que tem de reagir nas próximas etapas para impedir que Hamilton alargue vantagem na tabela. Imbatível, esta foi a quarta dobradinha da Mercedes na temporada. A equipe lidera o Mundial de Construtores com mais de cem pontos sobre seu concorrente mais próximo.   Quem também está com pressa para reagir é a atual equipe tetracampeã mundial de Construtores, a Red Bull. Os pilotos equipe rubro-taurina terminou a etapa espanhola nas terceira e quarta posições, com Daniel Ricciardo terceiro e o tetracampeão Sebastian Vettel, em quarto, respectivamente. Seba fez uma extraordinária prova de recuperação Continue lendo [...]
Lewis Hamilton venceu de ponta a ponta o GP da Malásia, disputado no circuito de Sepang, domingo (30). O resultado, no entanto, era conhecido da maioria. Um dos pilotos da Mercedes venceria, restava saber qual. O pódio de Kuala Lumpur não foi uma surpresa, e teve Hamilton, Rosberg e Vettel, que contrariou opiniões, inclusive a minha, de que a Red Bull era carta fora do baralho. Não foi. O tetracampeão mantém acesa a chama de buscar o penta.   Posso dizer sem risco de errar: foi uma corrida chata. Sem emoção. Porém, a etapa malaia teve algo de agradável, sim, principalmente para os fãs de Felipe Massa por ele desobedecer a uma ordem de boxes velada, que, pelo rádio, apontava seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, como mais rápido naquele momento da corrida. O brasileiro fingiu que não ouviu e se o fez de propósito foi para marcar território dentro do time. Ótimo.   Não resta dúvida que a desobediência vai render pano para manga dentro da Williams. Vai. Continue lendo [...]
Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou sábado (29) a pole position para o Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1, no Circuito de Sepang. A sessão marcada pela tempestade que desabou sobre o circuito malaio. Essa foi a segunda pole do britânico nesta temporada – a primeira foi na Austrália – ao registrar o tempo de 1min59s431 no Q3, ante 1min59s486 do atual tetracampeão Sebastian Vettel, da Red Bull. Nico Rosberg e Fernando Alonso foram a segunda fila.   Quem não foi nada bem foi a Williams. A equipe de Felipe Massa e Valtteri Bottas errou na estratégia de pneus ao mandar para a pista seus pilotos com pneus intermediários ideais para pista molhada e não para chuva intensa. Com isso, Felipe Massa foi apenas o 13º, enquanto o finlandês Valteri Bottas terminou o dia na 15ª posição, à frente de Romain Grosjean, da Lotus.   Como foi – Os treinos começaram com 50 minutos de atraso em decorrência da tempestade, que teimava em não cessar. Com pista liberada e Continue lendo [...]
Nico Rosberg, da Mercedes, confirmou a boa forma e sobrou no segundo treino de sexta-feira em Sepang, na Malásia, ao travar o cronômetro com o tempo de 1:39s909 seguido de Kimi Räikkönen, da Ferrari (1:39s944). Pela manhã, seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, fez o melhor tempo, mas não conseguiu repetir o bom ritmo durante a sessão da tarde e ficou em quarto, atrás de Sebastian Vettel, o terceiro, e na frente de Fernando Alonso. Felipe Massa, da Williams, andou forte no início da sessão e chegou a liderar por algum tempo, mas fechou o dia apenas na sexta posição.   Atrás de Felipe apareceram Daniel Ricciardo, desclassificado na Austrália por irregularidade no fluxômetro, e Jenson Button. As boas posições da tetracampeã de Construtores Red Bull parece ter encontrado, aparentemente, o caminho das pedras já que foi um verdadeiro fiasco nos treinos da pré-temporada. Já o britânico da McLaren não manteve o ritmo obtido pela manhã e encerrou o dia atrás Continue lendo [...]
A súbita e surpreendente evolução do RB10 de Daniel Ricciardo, da Red Bull, que durante dos testes da pré-temporada era um saco de problemas, ao conquistar a segunda colocação no GP da Austrália, e depois desclassificada, teve, para muitos, um sotaque de desonestidade. O fluxômetro, aprovado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) apresentou problemas de variação, que, pelo regulamento, deve controlar a injeção de combustível no limite de 100 kg/h. Sinceramente, eu discordo. Se os sensores do fluxômetro apresentaram disparidades, fora substituído, e mais tarde recolocado nos carros da equipe rubro-taurina, erraram todos, e manchou ainda mais a imagem desgastada da F1.   Os comissários avisaram a equipe sobre o problema e exigiram que ela controlasse o dispositivo. Mas como, se o mesmo apresentava variação de comportamento? No meu entender, se os fluxômetros dos carros de Ricciardo e do tetracampeão Sebastian Vettel estavam bichados, o correto seria Continue lendo [...]