Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Tag: F1
Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio do Canadá, disputado domingo (7), no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, e conseguiu alargar para 17 pontos a diferença que separa de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, segundo na prova, na tabela de pontos. Surpresa da prova foi o terceiro lugar de Valtteri Bottas, da Williams, interrompendo, assim, a sequência da Ferrari no pódio. Esse foi o quarto triunfo do piloto britânico no Canadá e assume o segundo posto na tabela de vitórias, que pertencia a Nelson Piquete, e agora está atrás apenas do alemão Michael Schumacher, que subiu no lugar mais alto do pódio sete vezes.   Hamilton, que havia vencido três das quatro primeiras corridas da temporada, conseguiu se recuperar diante de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, que venceu duas provas seguida, respectivamente, os GPs da Espanha e de Mônaco, este último, por um erro de estratégia da equipe da estrela solitária, que tirou das mãos do britânico uma vitória certa. Continue lendo [...]
Lewis Hamilton, atual campeão mundial e líder do campeonato de 2015, largará da pole-position no Grande Prêmio de Mônaco, que será disputado neste domingo (24) a partir das 9 horas (horário de Brasília). Embora já tenha vencido em 2008, esta foi a primeira pole do inglês no principado. Com sorte e um deslize emocional de seu companheiro de Mercedes, o finlandês Nico Rosberg, com quem o britânico dividirá a primeira fila. Rosberg até poderia ter lutado de igual para igual com Hamilton, mas um erro de frenagem tirou o que é mais importante quando se corre em um circuito de rua, a confiança, e com isso jogou a toalha e deu ao seu principal rival na luta pelo título mais uma posição de honra. A disputa de poles entre ambos, por enquanto, mostra um placar de 5 x 1 a favor de Hamilton, o que só aperta o nó na cabeça de Rosberg.   A segunda fila será formada por Sebastian Vettel, da Ferrari, e o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. O top-10 foi completado por Continue lendo [...]
Em um treino atípico, com pista molhada, chuva que caía e parava sobre a pista de Silverstone, Nico Rosberg, da Mercedes, cravou a pole position para o GP da Inglaterra com o tempo de 1m35s766, e viu seu principal adversário, Lewis Hamilton, fora de combate. Sebastian Vettel, da Red Bull, chegou a liderar por alguns segundos no fim do treino, com o bom tempo de 1m37s386, mas foi superado pelo alemão da Mercedes, seguido de Jenson Button, da McLaren, que fechou com a marca de 1m38s200.   Button dividirá a segunda fila com Nico Hülkenberg, da Force India, que fez sua melhor passagem em 1m38s329, seguido por Kevin Magnussen, da McLaren, com a marca de 1m38s417. Visivelmente contrariado por não poder lutar pela pole, Lewis Hamilton, fez o tempo de 1m39s232 e larga em sexto. Da quarta fila largarão Sergio Pérez, da Force India, com 1m40s457, seguido por Daniel Ricciardo, da Red Bull, na casa de 1m40s606. Na nona e décima colocações, a dupla da Toro Rosso, Jean-Eric Vergne (1m40s707), Continue lendo [...]
Parece que a FOM (Formula One Management) e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) se tocaram que a Fórmula 1 como está não dá para continuar. O Conselho Mundial da FIA se reuniu quinta-feira (26), em Munique, e aprovaram mudanças nos regulamentos técnico e esportivo da F1 para 2015, a começar pelo fim dos pavorosos bicos de gonzo, a redução do número de testes e do número de motores que poderão ser utilizados no próximo campeonato. Tem mais. As relargadas paradas após as intervenções do carro de segurança, que, a meu ver, parece bem questionável.   Na nota divulgada após a reunião, a FIA afirma que as alterações nas regras que especificam as dimensões do bico dos carros visam melhorar a segurança e o aspecto estético das peças. Como assim, as peças não foram aprovadas nos testes de impacto? Quanto a melhora na estética, tudo bem, já que se os bicos se assimilam ao gonzo também suscitam outras interpretações ligadas ao órgão sexual feminino. Continue lendo [...]
A disputa interna entre os pilotos da Mercedes continua, e com um erro de Lewis Hamilton em sua última tentativa, Nico Rosberg conquistou sábado (7) a pole position para o Grande Prêmio do Canadá, em Montreal. Esta foi a terceira pole de Rosberg, a segunda seguida, em sete provas. Voadores, os pilotos da Mercedes foram os únicos a andar abaixo de 1min15s, com 1min14s874 para Rosberg e 1min14s953 para Hamilton, respectivamente.   Pegando o carro pelo pescoço, o tetracampeão Sebastian Vettel, da Red Bull, foi o terceiro seguido do finlandês Valtteri Bottas e Felipe Massa, da Williams. O Top 10 foi formado por Daniel Ricciardo, da Red Bull, Fernando Alonso, da Ferrari, Jean-Eric Vergne, da Toro Rosso, Jenson Button, da McLaren e Kimi Räikkönen, da Ferrari.   Como foi – As equipes que usam motores Mercedes deram as cartas desde o Q1 ao colocar nada menos que sete carros nas primeiras posições. Poderia ser oito se o mexicano Sergio Perez (Force India) não perdesse o ponto Continue lendo [...]
Espetacular. Preciso. Lewis Hamilton ganhou, domingo (11), o GP da Espanha. Foi sua quarta vitória consecutiva na temporada e coloca o inglês na liderança do Mundial. Menos contente, o segundo colocado foi seu companheiro de equipe, Nico Rosberg. Com triunfos na Malásia, Bahrein e agora na Espanha Hamilton soma 100 pontos, três a mais do que Rosberg, que nesta altura do campeonato sabe que tem de reagir nas próximas etapas para impedir que Hamilton alargue vantagem na tabela. Imbatível, esta foi a quarta dobradinha da Mercedes na temporada. A equipe lidera o Mundial de Construtores com mais de cem pontos sobre seu concorrente mais próximo.   Quem também está com pressa para reagir é a atual equipe tetracampeã mundial de Construtores, a Red Bull. Os pilotos equipe rubro-taurina terminou a etapa espanhola nas terceira e quarta posições, com Daniel Ricciardo terceiro e o tetracampeão Sebastian Vettel, em quarto, respectivamente. Seba fez uma extraordinária prova de recuperação Continue lendo [...]
A súbita e surpreendente evolução do RB10 de Daniel Ricciardo, da Red Bull, que durante dos testes da pré-temporada era um saco de problemas, ao conquistar a segunda colocação no GP da Austrália, e depois desclassificada, teve, para muitos, um sotaque de desonestidade. O fluxômetro, aprovado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) apresentou problemas de variação, que, pelo regulamento, deve controlar a injeção de combustível no limite de 100 kg/h. Sinceramente, eu discordo. Se os sensores do fluxômetro apresentaram disparidades, fora substituído, e mais tarde recolocado nos carros da equipe rubro-taurina, erraram todos, e manchou ainda mais a imagem desgastada da F1.   Os comissários avisaram a equipe sobre o problema e exigiram que ela controlasse o dispositivo. Mas como, se o mesmo apresentava variação de comportamento? No meu entender, se os fluxômetros dos carros de Ricciardo e do tetracampeão Sebastian Vettel estavam bichados, o correto seria Continue lendo [...]
O primeiro dia da segunda rodada de treinos da pré-temporada da Fórmula 1 começou preguiçoso por causa do atraso dos fiscais de pista no circuito de Sakhir, no Bahrein, mas terminou com o novato Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) no topo da tabela de tempos com a melhor volta em 1min39s224, 0s240 mais rápido que Lewis Hamilton (Mercedes), que, ao que tudo indica, girou interessado em conferir a confiabilidade do W05. Nico Hülkenberg (Force India-Mercedes) fechou o Top-3 com o tempo de 1min39s923, demostrando que quem é empurrado por motores germânicos está, em tese, com ligeira vantagem.   A manhã em Sakhir começou um atraso de 30 minutos por causa de uma confusão para definir o número de fiscais na pista. A situação foi contornada e os carros foram para a pista, menos os da atual campeã mundial Red Bull e da coirmã Toro Rosso, como no início do mês em Jerez de la Frontera, na Espanha. O brasileiro Felipe Massa, responsável pelos testes com a Williams nesta quarta, Continue lendo [...]
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial