Milhares de telespectadores apaixonados pela Fórmula 1 ficarão acordados e com os olhos grudados na televisão na madrugada do próximo domingo (16), quando o Mundial de 2014 dará a primeira largada no belo, rápido e desafiador circuito de Albert Park, em Melbourne, na Austrália, às 3 horas, mas com céu encoberto de nuvens de dúvidas. Isto porque o regulamento técnico para este ano fez com que tudo começasse do zero, a começar pela troca dos motores 2,4 litros V8 por um de 1,6 litro V6 turbo, que exige mais ventilação (leia-se: projeto aerodinâmico voltado mais para o propulsor do que aos pneus), novas caixas de marchas, suspensões, entre outros. Os testes da pré-temporada, ocorridos nos circuitos de Jerez de La Frontera, Espanha, e Sakhir, no Bahrein, mais do que inconclusivos, demonstraram que a maioria das equipes está longe da boa forma, o que significa que será aberta a temporada de caça aos erros.   Se a ideia dos dirigentes é de contribuir com a indústria Continue lendo [...]