Ricciardo vence pela primeira vez e interrompe reinado da Mercedes (Sutton Images)

Ricciardo vence pela primeira vez e interrompe reinado da Mercedes (Sutton Images)

Daniel Ricciardo, da Red Bull, venceu de forma surpreendente o GP do Canadá, domingo (8), e, além da primeira vitória na carreira coube ao piloto da Red Bull interromper a sequência de vitórias da Mercedes, que registrou a primeira baixa com a parada inesperada de Lewis Hamilton. Na penúltima volta foi a vez do atual líder do campeonato, Nico Rosberg, perder potência e ceder a vitória ao australiano. Felipe Massa fez a corrida que seus torcedores esperava, mas, no último giro, durante uma disputa sensacional por uma posição no pódio no final com Sebastian Vettel e Sergio Pérez e acabou batendo no Force India do mexicano e ambos ficaram com seus carros cravados no muro da curva um.

 

Dá para dizer que o GP do Canadá teve tantas alternativas quanto o GP do Bahrein, mas com protagonistas diferentes, envolvendo, pela ordem, Rosberg, Ricciardo, Pérez e Massa na disputa pelas primeiras posições. A sorte não acompanhou o vice-líder do certame, Lewis Hamilton, que abandonou a etapa na 47ª volta, enquanto Rosberg seguia na ponta, mas com sua Mercedes, pela primeira vez nesta temporada, também com problemas e via pelo retrovisor a imagem da Red Bull de Ricciardo crescer. Pela terceira posição, Pérez, Vettel e Massa vinham numa disputa ferrenha.

 

Percebendo que o alemão da Mercedes perdia potência, o australiano foi para cima nas cinco voltas finais, primeiro ao passar Pérez e em seguida Rosberg, que viu o carro roxo hematoma da equipe dos energéticos passar de passagem a duas voltas do final e receber a bandeirada. Mais atrás, Pérez, comunicava pelo rádio problemas nos freios tentava segurar os ataques de Vettel e Massa.

 

O alemão conseguiu a ultrapassagem no mesmo ponto em que Ricciardo passou Rosberg. Massa tentou fazer a manobra logo em seguida, na reta dos boxes, mas acabou acertando a traseira da Force India e os dois foram para o muro. Foi uma panca de respeito, mas de corrida. Se não tivesse acontecido, Massa certamente o mexicano e, no braço, avançaria sobre Vettel. Com o acidente, o carro de segurança entrou na pista na última volta, garantindo a vitória de Ricciardo seguido de Rosberg em segundo e Vettel completando o Top 3.

 

Essa é a primeira vitória do australiano na F1, logo em sua primeira temporada na equipe Red Bull. Para Rosberg, o segundo lugar foi mais do que razoável já que seu carro penou com problemas de motor desde da metade da prova, e ao somar 18 pontos ele coloca 22 pontos de vantagem sobre Hamilton no campeonato.

 

Na largada, Rosberg na frente seguido por Hamilton e Vettel (Sutton Images)

Na largada, Rosberg na frente seguido por Hamilton e Vettel (Sutton Images)

Luta livre – A corrida já começou uma disputa furiosa entre os dois pilotos da Mercedes. Rosberg viu Hamilton partir para cima, apoiado na bela retrospectiva que o inglês tem na prova, mas para evitar a ultrapassagem manteve a linha de dentro na curva um e travou sua roda dianteira esquerda e não só conseguiu manter a ponta como dar um chega pra lá no inglês, que saiu do traçado, passando com duas rodas na grama, e a perdeu a segunda posição para Vettel.

 

Com a asa móvel foi liberada, no entanto, Hamilton fez a ultrapassagem de forma tranquila sobre o alemão da Red Bull e partiu para cima do companheiro, mas não o ultrapassou. O inglês esperou a primeira troca de pneus para passar Vettel e botar pressão no cangote de Rosberg, que passou reto na última chicane e conseguir abrir uma pequena vantagem. A manobra foi polêmica e gerou uma advertência ao piloto da Mercedes.

 

Incidente entre Pérez e Massa terminou no muro (Sutton)

Incidente envolvendo Sergio Pérez e Massa terminou no muro (Sutton Images)

No bloco intermediário, Massa fazia uma corrida de recuperação por causa de um problema durante sua primeira parada nos boxes, que o fez cair para a 12º posição. Mas o dia do brasileiro era de dar espetáculo. Graças a potência do motor Mercedes, Massa se manteve mais tempo na pista, fez boas ultrapassagens até chegar na terceira posição. Na frente, Rosberg e Hamilton começaram a sentir os primeiros sintomas de perda rendimento na unidade de potência. Avisado pelo rádio, o brasileiro sentou a pua e começou a tirar cerca de dois segundos por volta e assumiu a ponta quando a dupla da Mercedes parou para a segunda troca de pneus. A liderança durou cinco voltas. Na 49ª volta Massa fez sua segunda troca de pneus e daí até o final fez uma excelente corrida, interrompida, lamentavelmente, pela batida em Pérez (Crédito: IR4DIOON). Vale destaque.

 

Massa pilotou muito e poderia ter subido no pódio, mas... (Sutton Images)

Massa pilotou muito e poderia ter subido no pódio, mas… (Sutton Images)

Rosberg e Hamilton seguraram a ponta enquanto puderam, mas viram Pérez, seguido pelas duas Red Bulls, crescerem em seus retrovisores. Massa, em sétimo, conseguiu passar por Bottas e Hülkenberg, que erraram, e começou a se aproximar no pelotão da frente. Mesmo batendo, só essa manobra resgatou, em parte, a reputação do brasileiro entre seus fãs, que andava em baixa.

 

Num pega bonito, Rosberg e Hamilton chegaram a ficar emparelhados, mas o inglês abandonou a prova com problemas nos freios. Rosberg, com isso, passou a tentar administrar a ponta. Com pouco sossego. Uma fila de carros liderada por Ricciardo acabaria com a farra da Mercedes. Nas últimas dez voltas o piloto da Red Bull desceu a bota, fez ultrapassagens consistentes e venceu a prova.

 

F1, GP do Canadá, resultado final:

(Crédito: formula1.com)

(Crédito: formula1.com)