Cacá Bueno venceu bonito em Interlagos - Foto: Duda Bairros

Cacá Bueno venceu bonito em Interlagos – Foto: Duda Bairros

Espetacular! Assim pode ser definida a prova de abertura da temporada 2013 da Stock Car, disputada domingo (2) no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo. A vitória foi do pentacampeão Cacá Bueno, protagonista de um duelo eletrizante com Valdeno Brito e Átila Abreu nas duas últimas voltas. Venceu a experiência e a estratégia. Bueno sequer acionou o push to pass (mecanismo de despeja 80cv de potência do motor na hora da ultrapassagem) e esperou a o momento certo para conquistar sua vitória no ano. Aliviado, Cacá desabafou após cruzar a linha de chegada: “O couro comeu!”.   Abreu liderava a prova até poucas voltas do fim e tudo parecia tranquilo até ter problema mecânico no sistema de combustível o fez perder rendimento nas voltas finais, iniciando a empolgante batalha com Cacá e Valdeno. Sem condições de completar a prova, Átila ficou para trás no fim da penúltima volta, quando os três chegaram a ficar lado a lado no bico de pato. Detalhe: nenhum dos três competidores misturou tinta. Foi uma disputa limpa, linda, emocionante, talvez a melhor da história da categoria. Na volta final, Valdeno perseguiu Cacá, chegou bem perto, mas não conseguiu deixar o oponente para trás. Ricardo Maurício terminou em terceiro.   Quem não andou bem foi Rubens Barrichello. O veterano da F1, apesar de constar na lista de pontuadores, fez prova sem brilho e, de novo, a sorte não esteve ao seu lado ao ter um furo no pneu traseiro direito o derrubou para a 26ª posição. Ainda bem que as arquibancadas do autódromo estavam praticamente vazias, evitando assim, novas piadinhas. (Veja abaixo o resultado final da etapa)

 

Rumo à CBA? – A notícia caiu como uma bomba sábado (2) em Interlagos. Carlos Col não faz mais parte da Vicar Promoções Desportivas, empresa que criou em 1995 e que promove a Stock Car desde 1999. Ex-piloto e empresário, Col fazia parte do conselho da Vicar, mas se desligou da companhia no começo deste ano após vender sua participação para a T4F (Time For Fun), atual promotora da principal e mais cara categoria do esporte a motor nacional, que confirmou a informação da saída do dirigente.

 

 

Destino de Carlos Col pode ser a disputa pela presidência da CBA - Foto Lluca  Bassani

Destino de Carlos Col pode ser a disputa pela presidência da CBA – Foto Lluca Bassani

Rumores apontam que Col se afastou da Vicar sem enfrentamento e que irá tocar um novo projeto ainda não revelado. A saída vinha sendo preparada desde que a Vicar foi vendida para a T4F e Col ficou na posição de sócio minoritário, ou seja, com pouca bala na agulha (leia-se: sem poder para influenciar decisões importantes diante dos majoritários). Mas há controvérsias.

 

Nas coxias, o comentário a boca miúda dá conta que Col teria entrado em rota de colisão com a cúpula da T4F e, por isso, rompido com a companhia, fato negado veementemente por Maurício Slaviero, diretor-geral da Vicar,. “O Col sempre teve um excepcional relacionamento com a Time For Fun, continua tendo um excepcional relacionamento com a Vicar e comigo, inclusive me ajudando e trocando ideias sobre uma série de coisas. Isso é totalmente inverídico e sem fundamento nenhum”, disparou. Slaviero agora assume na Stock Car a versão nacional de Bernie Ecclestone na Fórmula 1, dirigente máximo. Nos últimos 14 anos, Col representou esse papel.

 

O possível destino de Col, entretanto, pode ser sua candidatura à presidência da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) na próxima eleição da entidade máxima do automobilismo brasileiro. Col planejou lançar um nome já na eleição deste ano, mas não conseguiu articular a candidatura a tempo. Cleyton Pinteiro, sem oposição, se manteve no cargo com apoio total das federações estaduais. O agora ex-dirigente da Stock Car seria um candidato forte já que conta com a admiração e respeito de quem vive o esporte a motor. Se ganhasse, talvez pudesse mudar o atual cenário sombrio do automobilismo, que sobrevive a própria sorte e sem perspectiva de melhora.

 

Confira o resultado da etapa de São Paulo da Stock Car:

1º Cacá Bueno, 25 voltas em 43min21s489

2º Valdeno Brito, a 0s763

3º Ricardo Maurício, a 7s906

4º Daniel Serra, a 11s861

5º Tuka Rocha, a 15s462

6º Max Wilson, a 15s639

7º Allam Khodair, a 22s250

8º Luciano Burti, a 22s367

9º Fábio Fogaça, a 23s868

10º Raphael Matos, a 26s836

11º Galid Osman, a 28s370

12º Átila Abreu, a 28s591

13º Marcos Gomes, a 30s464

14º Ricardo Sperafico, a 31s167

15º Lico Kasemodel, a 31s184

16º Diego Nunes, a 35s926

17º Wellington Justino, a 40s571

18º Vitor Genz, a 51s813

19º Thiago Camilo, a 55s023

20º Duda Pamplona, a 55s783

21º Popó Bueno, a 56s161

22º Rodrigo Pimenta, a 1min01s899

23º Ricardo Zonta, a 1min21s911

24º Nonô Figueiredo, a 1min22s460

25º Rubens Barrichello, a 1min30s068

26º Denis Navarro, a 1 volta

27º Beto Cavaleiro, a 1 volta

28º Sergio Jimenez, a 2 volta

29º Alceu Feldmann, a 2 volta

Não completaram:

Julio Campos

David Muffato

Rodrigo Sperafico

Patrick Gonçalves

Felipe Lapenna

Fonte: Vicar