Hamilton (e), sem sorriso, Rosberg, o pole, e Ricciardo, estranhamente de lábios cerrados (Sutton Images)

Hamilton (e), sem sorriso, Rosberg, o pole, e Ricciardo, estranhamente de lábios cerrados (Sutton Images)

O alemão Nico Rosberg, finalmente, quebrou o domínio imposto por seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, e largará na pole-position no GP de Mônaco. Por enquanto, a equipe da estrela solitária não encontrou adversária e manteve a hegemonia. Ou seja, em seis corridas seus pilotos estiveram na frente dos demais nesta temporada. Rosberg errou na última volta, porém, como já tinha feito a volta voadora e provocou uma bandeira amarela, tirou de Hamilton a oportunidade de melhor resultado e teve de se contentar com a segunda posição.

 

Na disputa interna da Mercedes, Lewis Hamilton soma quatro largadas em primeiro lugar contra duas de Nico Rosberg. Já na Red Bull, o australiano Daniel Ricciardo, foi de novo mais rápido que o atual tetracampeão mundial de F1 Sebastian Vettel. A dupla da equipe rubro-taurina formará a segunda fila com o terceiro e quarto melhor tempo na classificação, respectivamente.

 

Massa não foi bem. Prejudicado por Ericsson, larga em 16º (Sutton Images)

Massa não foi bem. Prejudicado por Ericsson, larga em 16º (Sutton Images)

Quem parece querer ganhar com o troféu Pé Frio é o brasileiro Felipe Massa. A Williams, que durante os treinos da pré-temporada dava pinta de ser a segunda força no grid não confirmou o prognóstico. Massa, desta vez, levou um chega pra lá do sueco Marcus Ericsson, da Caterham, quando tentava levar seu carro para os boxes, ainda no Q1. Para ambos a busca por melhor posição de largada acabou com a barbeiragem do sueco.

 

Massa largará apenas da 16ª colocação. As chances de fazer uma corrida de recuperação pelas ruas estreitas do principado são, teoricamente, mínimas. Mas não foi só Massa que obteve resultado negativo. Se serve como desculpa, seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas também não foi bem e partirá da 14ª posição. A equipe de Sir Frank Williams está precisando de um bom sacudimento de egun para afastar a má sorte, isso sim.

 

Com erro proposital ou não, Rosberg quebrou a sequência de poles de Hamilton (Sutton Images)

Com erro proposital ou não, Rosberg quebrou a sequência de poles de Hamilton (Sutton Images)

No fim da classificação, Rosberg saiu da pista na curva Mirabeau e, com isso, provocou bandeira amarela, impedindo Hamilton de fazer sua última tentativa da pole. O episódio remete a manobra de Michael Schumacher, em 2006. Após fazer a pole, Schumi se via em perigo, pois Fernando Alonso, então na Renault vinha para melhorar o tempo e tomar sua pole. O alemão estranhamente “estaciona” seu carro na Rascasse, com problema no câmbio, e impediu, assim, que o espanhol de fazer a pole. Veja aqui (Crédito: Shakesf1). Pela miguelada, Michael foi punido. Assista aqui (Crédito: mattmeerkat200910) a desculpa esfarrapada que Schumacher deu durante a coletiva de imprensa. Como Alonso, o campeão da temporada 2008 saiu do carro cara amarrada, mas pode dar o troco na corrida.

 

Hamilton, até agora, deu as cartas com quatro vitórias e a liderança isolada do Mundial de Pilotos, com cem pontos, três a mais que Rosberg. Fernando Alonso, o terceiro colocado, soma apenas 49, um capote de respeito, diga-se. Porém, tanto de Alonso quanto de Ricciardo e também do nada derrotado Vettel a torcida pode esperar uma corrida interessante, isto é, se a dupla da Mercedes não disparar na frente e se isolar na ponta, o que parece algo óbvio.

 

O GP de Mônaco acontece às 9 horas (de Brasília) de domingo (25).

 

F1, GP de Mônaco, grid de largada:

(Crédito: formula1.com

(Crédito: formula1.com)