Sortudo, Hamilton vence em casa e reduz diferença em 4 pontos para Rosberg - Sutton Images

Sortudo, Hamilton vence em casa e reduz diferença em 4 pontos para Rosberg – Sutton Images

Em um GP tumultuado, marcado desde o sábado por chuva, o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, aproveitou um revés de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, o pole, que pela primeira vez no ano abandonou uma corrida, e venceu com tranquilidade domingo (6), em Silverstone. Essa foi a quinta vitória de Hamilton em 2014 com três motivos para comemorar: foi a 50ª vez na qual Silverstone recebeu a Fórmula 1; a vitória foi em casa, e com isso reduziu a distância que o separa do líder na tabela de pontos, Rosberg, que com o abandono permaneceu com 165 pontos contra 161 de Hamilton.

 

Tinha um Räikkönen no meio do caminho Massa bate e fim de prova ainda na primeira volta - Sutton Images

Tinha um Räikkönen no meio do caminho. Massa bate e abandona a prova ainda na primeira volta – Sutton Images

A chuva de sábado embolou o treino de classificação no sábado e anunciava que domingo a corrida não seria menos emocionante. E foi. A largada foi com pista seca e antes de completar a primeira volta, os carros rápidos, que no sábado não entraram em harmonia com a chuva, no domingo, largando no fim do grid colocaram pimenta no molho. Um pouco demais, é verdade, já que o piloto da Ferrari Kimi Räikkönen, atabalhoado, saiu para a área de escape e na volta à pista, sem qualquer controle da Ferrari, bateu na grade de proteção e provocou uma lambança generalizada, que prejudicou a 200ª corrida de Felipe Massa e uma paralisação de 1h10min até a relargada.

 

Bottas disputa posição com Button E vence - Sutton Images

Em excelente forma, Bottas venceu a disputacom Button, que homenageou o pai John com capacete rosa – Sutton Images

Massa teve um fim-de-semana para esquecer. Na sexta-feira, bateu no primeiro treino livre. Sábado, o brasileiro foi eliminado ainda no Q1 da qualificação e largou em 15º. No domingo, por causa do acidente, no qual ele demonstrou perícia para desviar e não encher a lateral da desgovernada Ferrari de Räikkönen, desistiu da corrida, enquanto seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, subiu ao pódio de novo, desta vez no segundo degrau mais alto – Daniel Ricciardo, da Red Bull, foi o terceiro colocado – e merece destaque pela corrida de recuperação, bem como a disputa travada entre Fernando Alonso e Sebastian Vettel, uma das mais bonitas e comparável a que aconteceu no Bahrein entre Hamilton e Rosberg.

 

Maldonado, da Lotus, se enrosca com Gutiérrez, da Sauber, e quase capota - Sutton Images

Maldonado, da Lotus, se enrosca com Gutiérrez, da Sauber, e quase capota – Sutton Images

Segundo tempo – Na relargada, Hamilton ultrapassou Jenson Button, da McLaren, e assumiu a segunda posição, com Rosberg na ponta. Lá atrás, Alonso, que largou em 16º, fazia uma bela prova de recuperação e na nona volta aparecia na sétima posição, mas nem tudo estava tão certo quanto parecia. O espanhol, possivelmente por mais uma falha da Ferrari, posicionou seu carro em posição errada no grid e foi obrigado a pagar uma punição de cinco segundos.

 

Enquanto as Mercedes disparavam, Valtteri Bottas descia o bota – desculpe-me pelo trocadilho inevitável – e fez uma manobra sensacional na 17ª volta para superar Button e conquistar o terceiro posto. Vale um parêntese: se Massa não tivesse problema de embreagem na largada e fosse obrigado a abandonar, talvez o resultado final não fosse o mesmo. Coisas de corrida. Acontece. Mas que foi uma pancada cinematográfica, foi.

 

Nico Rosberg ficou sem câmbio e jogou a vitória no colo de seu principal adversário, Lewis Hamilton - Sutton Images

Nico Rosberg ficou sem câmbio e jogou a vitória no colo de seu principal adversário, Lewis Hamilton – Sutton Images

Líder, Rosberg parou nos boxes na 19ª volta, voltou em segundo e reclamou de um problema no câmbio. Sorte de Hamilton, que só trocou os pneus cinco voltas depois e adotou uma estratégia diferente da usada pelo seu companheiro, voltou à pista com compostos duros para tentar ir até ao fim da prova, já sabendo que Rosberg voltara com médios e teria que fazer uma nova troca. É, desta vez a estrela solitária caiu, mas sem perder a posição de time equipe a ser batida na atual temporada.

 

Com o abandono de Rosberg, Hamilton assumiu a ponta na 29ª volta, enquanto Bottas confirmou que está em excelente fase e superou Vettel para assumir a segunda posição. O atual tetracampeão mundial travou uma intensa disputa com Alonso, mas também foi ultrapassado pelo espanhol bicampeão mundial.

 

Alonso perdeu a disputa para Vettel mas fez uma corridaça em Silverstone -  Dimitar Dilkoff AFP

Alonso perdeu a disputa para Vettel mas fez uma corridaça em Silverstone – Dimitar Dilkoff AFP

A partir daí a coisa pegou, para alegria dos torcedores já a disputa pela quinta posição foi intensa, cheia de reclamações dos dois envolvidos, via rádio, mas limpa. Vettel partiu para cima, lambeu zebras, enquanto Alonso, egocêntrico, trocava o traçado para impedir a ultrapassagem. Não funcionou. Após muitas voltas insistindo, o piloto da Red Bull deu o troco em Alonso e foi para quinto e lá permaneceu até o final.

 

Hamilton, com 41s de vantagem sobre Bottas, se deu ao luxo de fazer uma parada para troca de pneus e acelerou até a bandeirada com alguma sobra sobre Bottas, que subiu pela segunda vez consecutiva ao pódio (foi 3º no GP da Áustria) e obteve o seu melhor resultado na carreira. Vale lembrar que o finlandês largou em 14º em Silverstone.

 

A próxima etapa da temporada é o GP da Alemanha, dia 20, em Hockenhein.

 

GP da Inglaterra, Silverstone, resultado final:

Crédito: formula1.com

Crédito: formula1.com