As especulações sobre assentos vagos na Fórmula 1, conhecida no meio como “silly season” (temporada dos boatos, em português), em geral, acontecem da metade para o final da temporada, mas este ano começou mais cedo e a vaga em aberto não é de uma equipe novata e sim na Red Bull, campeã de 2011. A novidade, no entanto, é que o boato partiu de alguém estreitamente ligado ao time de Sebastian Vettel, o chefe da Toro Rosso Franz Tost, equipe satélite da RBR.

Segundo Tost, provavelmente a Red Bull terá um cockpit disponível na próxima temporada. A constar, Sebastian Vettel assinou contrato de renovação com a equipe por dois anos. Mark Webber já manifestou seu desejo de abandonar a carreira no final desta temporada, sendo campeão ou não. O dirigente austríaco disse que Vettel terá, portanto, um novo companheiro de equipe em 2012, conforme matéria publicada no site italiano italiaracing.net. Mas quem poderia ser o contratado? Opções não faltam, mas a lógica não prevalece, pelo menos na principal categoria do automobilismo.

A Red Bull, através do seu programa de revelação de jovens talentos, poderá promover Sebastien Buemi, Jaime Alguersuari ou mesmo em Daniel Ricciardo, este último tido como a grande revelação do automobilismo, da Toro Rosso para a vaga aberta nave-mãe, mas essa hipótese é pouco provável. O trio de fato é forte, mas falta horas de asfalto e resultados. Atualmente, a Red Bull atingiu o ápice dentro da F-1, a ponto de ser apontada de fato como uma grande força da categoria.

No campo das suposições, Felipe Massa (foto) pode deixar a Ferrari ao término de seu contrato e uma troca de equipe pode ser salutar mesmo que tenha que dividir freadas com o companheiro de equipe, no caso, o campeão Sebastian Vettel que, sabidamente, gosta do confronto. Massa tem experiência, é rápido, sabe trabalhar direitinho par a equipe e dividiu boxe com campeões, os quais, somando, dá nove títulos mundiais, sete de Michael Schumacher e dois de Fernando Alonso.

Contra Massa está o alemão Nico Hülkenberg, ex-segundo piloto de Rubens Barrichello na Williams, em tese, corre por fora. Hulk tem talento, é jovem, fez a pole no GP do Brasil de 2010, e tem na bagagem o título de campeão da GP2 de 2009. Como piloto de teste da Force India é o mesmo que dizer que ele está solto no mercado já que os ensaios estão limitados. É esperar para ver.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...