Produzir veículos automotivos está cada vez mais barato por conta do plástico. Esta foi uma das revelações durante o segundo dia de palestras da arena Inova Plastic com a curadoria de conteúdo da SAE BRASIL, que acontece na 17ª edição da FEIPLASTIC, em São Paulo.

Em sua palestra Inovação de plásticos na mobilidade, o engenheiro Jef Chandley Cruz, da RTP Company Mercosul, trouxe muitas informações importantes sobre o uso do plástico no setor automotivo. Uma delas foi a substituição do alumínio pelo produto nos componentes do veículo automotor, que tem tornado a produção muito mais barata.

A segunda palestra, intitulada de A nova rota do mercado automotivo e como os materiais compósitos podem te ajudar a recalculá-la, também abordou as inovações com o uso do plástico na produção. De acordo com o palestrante Rodrigo Berardine, da Owenscorning, a produção automotiva continua em franca expansão.

“O mercado automotivo continua crescendo. Em 2005 foram produzidos 60 milhões de veículos. A expectativa é que em 2025 sejam produzidos 120 milhões de veículos, mas que serão completamente diferentes dos de hoje”, disse Berardine.

O grande desafio está relacionado à sustentabilidade e à emissão de CO² dos veículos. Há países em que a legislação já avançou bastante nesta temática e foram impostas metas de redução na emissão do gás.

A solução está em investir em materiais mais leves que aumentem a autonomia dos veículos e os tornem menos poluentes. As cifras impressionam: para cada quilo retirado do veículo são poupados 0,09 g de CO²/km que iriam para a atmosfera.

Para cumprir com as metas de redução da poluição atmosférica, os engenheiros estimam que 36% da solução passa pela redução do peso dos veículos. “O plástico é um componente revolucionário que vai mudar o mundo”, enfatiza Jef Cruz.

De olho nessas tendências, a Sabic, outra empresa participante do debate, desenvolveu tampas traseiras em plásticos, que garantem maior leveza aos veículos. “Buscamos redução de peso, liberdade de design e flexibilidade, por isso trouxemos uma solução com um conceito inovador e eficaz para aplicações dos reforços plásticos das portas traseiras dos automóveis, conhecido como reforço estrutural da tampa traseira”, declarou Mauricio Ávila, engenheiro e responsável pelo setor automotivo da empresa.

Mais leve – As inovações vão além da indústria automotiva. Cruz, da RTP, mostrou alguns cases que baratearam a produção e trouxeram mais funcionalidade aos produtos. É o caso, por exemplo, das rodas das cadeiras de rodas que antes eram feitas de alumínio e agora em material plástico. “Essas rodas são mais baratas, mais resistentes e mais funcionais”, explicou. Outro produto destacado foi a fuselagem do avião. “Hoje ela é mais leve e resistente por causa do plástico”, finalizou.

O Inova Plastic conta com recorde de questões ligadas à inovação para alavancar a competitividade e fortalecimento do setor e tem uma grade robusta de palestras até o dia 26, sexta-feira. Tem o apoio da Renault, New Mobility, Salão Internacional do Automóvel de São Paulo e Fiesp.

Serviço

FEIPLASTIC 2019 – Feira Internacional do Plástico

Data: 22 a 26 de abril de 2019

Horário: 11h às 20h (segunda a sexta-feira)

Local: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme

Credenciamento gratuito: http://www.feiplastic.com.br/Credenciamento/