Divulgação

Caminhões são também sucesso internacional: Delivery 9.170 e 11.180 lideraram os embarques da Volkswagen a seus principais destinos em 2018 A nova família Delivery acaba de superar 15 mil unidades produzidas no complexo de produção e desenvolvimento da VW Caminhões e Ônibus em Resende (RJ). O marco foi alcançado pouco mais de um ano desde o início das vendas de seus primeiros modelos.

“A linha de produtos combinou a receita de sucesso da primeira família Delivery e da experiência dos clientes das mais de 100 mil unidades produzidas à inovação. Ouvimos as necessidades dos clientes e também o que eles esperam sobre a mobilidade do futuro”, celebra Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

O resultado é bastante positivo: com uma gama de 3,5 até 13 toneladas, os caminhões Delivery avançaram 60% em vendas no primeiro bimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2018, um salto de 1.125 para 1.797 unidades neste início de ano. Toda a família Delivery destaca-se nessa alta de vendas: o sucesso já começa com o leve Delivery Express, que marca o ingresso da VW Caminhões no segmento de 3,5 toneladas e permite que todo motorista com habilitação B possa guiar o caminhão.

Entre os médios está o Delivery 11.180, que se tornou o mais novo ícone do segmento e caiu como uma luva para todas as empresas que precisavam de um veículo compacto de alta capacidade de carga. “Em razão da retomada gradativa de consumo, associada à maior necessidade de distribuição urbana, os grandes e pequenos frotistas identificaram a alta na demanda, recuperaram a confiança e têm ido às compras”, observa Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da VW Caminhões e Ônibus.

Os caminhões VW Delivery são também sucesso na América Latina: Delivery 9.170 e 11.180 lideraram os embarques da Volkswagen aos seus principais destinos em 2018, com vendas no México, Argentina, Chile, Uruguai e, mais recentemente, Peru, Paraguai e Colômbia.

A nova plataforma mundial de caminhões leves Volkswagen contou com investimento de mais de R$ 1 bilhão e foi projetada, desenvolvida e testada na América Latina, seguindo padrões mundiais de certificação e qualidade. O novo Delivery é sinônimo de salto tecnológico também em seu processo de fabricação. O investimento nessa modernização corresponde a cerca de R$ 190 milhões, ou 20% do montante total aplicado no projeto.

Unificação – Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus, acaba de anunciar importantes mudanças na estrutura organizacional da montadora. Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas, passa a responder pelos mercados brasileiro e internacional, unificando as duas áreas comerciais até então existentes. Leonardo Soloaga é o novo diretor de Vendas Internacionais, respondendo a Ricardo Alouche. No Brasil, a coordenação regional de Vendas se concentrará nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Ricardo Alouche (e), Roberto Cores e Leonardo Soloaga – Divulgação

“São mudanças que nos trarão ainda mais resultados e agilidade, sempre buscando oportunidades de crescimento das nossas vendas e serviços. Identificamos um grande potencial de sinergia nas áreas comerciais que coexistiam até agora, com reflexos positivos em nosso plano de crescimento”, explica Roberto Cortes.

Para Ricardo Alouche, o desafio será responder rapidamente à demanda dos clientes em um momento de recuperação da economia brasileira, e cativar empresários e transportadores autônomos até agora atendidos por uma de suas concorrentes que encerrou suas operações na América do Sul. “Lideramos segmentos relevantes do mercado dentro e fora do Brasil. E contamos com uma rede de mais de 300 concessionários autorizados e importadores em três continentes”, destaca.

Marcos Forgioni, que ocupava a Vice-Presidência de Vendas Internacionais, deixa a empresa para se dedicar a novos projetos. “Sentimos por ver o Forgioni deixar a companhia após quase duas décadas de dedicação ao crescimento mundial da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus. Ele teve um papel fundamental em nossa internacionalização, deixando um legado para nosso avanço futuro”, diz Roberto Cortes. “Em nome de toda a VWCO, agradeço ao Forgioni por suas valorosas contribuições e desejo o melhor em seus novos desafios”, declara.

Carreiras longínquas – Graduado em Engenharia de Produção Mecânica pela Universidade Paulista, pós-graduado em Marketing pela ESPM e com MBA em Estratégia Corporativa de Negócios pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Ricardo Alouche iniciou sua carreira profissional em 1986. Dois anos depois, foi contratado pela Volkswagen Caminhões e Ônibus, onde desenvolveu sua trajetória como executivo de Vendas, Marketing e Pós-Vendas.

Formado em Engenharia Industrial pela Universidade de Buenos Aires e com passagens pelas áreas de Finanças, Produto, Exportação e Pós-Vendas da Volkswagen na Alemanha, Brasil e Argentina, Leonardo Soloaga juntou-se ao time da Volkswagen Caminhões e Ônibus em 2014, como diretor geral da MAN Truck & Bus México. Posteriormente, ocupou cargos de Diretoria em Estratégia de Novos Produtos e Mercados.

Além de Vendas Internacionais, Ricardo Alouche tem sob sua Vice-Presidência as áreas de Vendas Nacionais, Marketing, Pós-Vendas, Peças & Acessórios e Administração.