A Fórmula Inter foi apresentada através do site oficial, mas será uma revolução no automobilismo brasileiro - Reprodução

A Fórmula Inter foi apresentada através do site oficial, mas será uma revolução no automobilismo brasileiro – Reprodução

No dia que São Paulo comemorou seus 461 anos nasceu a Fórmula Inter. Inovadora, a novíssima divisão reúne todos os ingredientes para quem não quer apenas um piloto de competição e sim ser um profissional do automobilismo. Mais que uma nova categoria no automobilismo nacional, os idealizadores vão oferecer uma solução, um caminho para todos os que querem realizar seus sonhos de pilotar carros competitivos, aprender com os melhores profissionais, fazer sua própria história ajudando a escrever a nova era do automobilismo brasileiro. E vai.

 

A Fórmula Inter, apresentada, dia 25, através de seu site oficial nasce na iniciativa privada formada por um grupo de pessoas que estão no automobilismo de competição há tempos e conhecem, básica e fundamentalmente o que o mercado almeja. É um compromisso e tanto, mas antes mesmo de o carro deslizar pela pista a categoria já é uma vencedora, a começar pelo custo e pela forma de comercialização: o de locação associativa crescente, dependendo da data de adesão (veja tabela no site). Ou seja, os vinte primeiros pilotos que comparem o carro participarão das onze etapas previstas, inicialmente em São Paulo.

 

Feras renomadas do automobilismo fazem parte da equipe de produção dos carros da F-Inter - Reprodução

Feras renomadas do automobilismo fazem parte da equipe de produção dos carros da F-Inter – Reprodução

Com carros, produzidos totalmente no Brasil, são resultado da experiência de quem faz automobilismo a mais de 40 anos, aliado as mais sofisticadas técnicas construtivas e softwares utilizados pelos principais fabricantes de veículos de competição em todo o mundo. Segurança, desempenho, competitividade, aprendizado, profissionalismo e baixos custos são os pilares que motivaram a criação de uma categoria completamente nova, com ideias novas, que refletem todo o potencial que nosso país tem no desenvolvimento do esporte a motor.

 

Os carros são de propriedade dos idealizadores e aos pilotos bastará sentar no bólido, treinar e descer a bota nas corridas. É o chamado seat and drive (senta e pilota, em português), mesmo modelo adotado pela Mitsubishi, com sucesso, nas provas da Lancer Cup, onde os carros são idênticos e vencer na pista só depende da habilidade de cada piloto. Desta forma, toda parte de preparação da barata ficará a encargo dos locadores, garantindo, assim, que todos os carros estejam prontos, e em condições de igualdade, para quando o piloto chegar sentar e acelerar. O campeonato de Fórmula Inter terá início após a realização do GP do Brasil de Fórmula 1, em novembro, se estendendo por 2016. A Fórmula Inter fará parte do Campeonato Paulista de Automobilismo, organizado pela Federação Paulista de Automobilismo (FASP). Durante a pré-temporada não haverá carros para testes e nem aluguel para apenas uma corrida, estando todas as vagas voltadas para pilotos que desejem competir em toda a temporada.

 

A concepção do F-1 contou com jovens engenheiros da SAE e programas de alta tecnologia - Reprodução

A concepção do F-1 contou com jovens engenheiros da SAE e programas de alta tecnologia – Reprodução

Revolução – Há tempos o esporte a motor no Brasil padece da falta de uma categoria de fórmula, que forma base para que os pilotos brasileiros possam chegar ao mercado internacional sem ter, necessariamente, de passar pelas categorias de acesso, principalmente na Europa e Estados Unidos que exige aportes financeiros vindos de patrocínios cada vez mais escassos no Brasil. Para isso o carro foi projetado e construído dentro da realidade do cenário financeiro nacional com preços atraentes. Além das condições especiais oferecidas a cada piloto, o pacote não se resume apenas ao carro como também a retaguarda de uma infraestrutura adequada para que ele se desenvolva e faça do automobilismo sua profissão.

 

Somado a tudo isso o piloto contará com a experiência de todos os profissionais competentes que fazem parte da Fórmula Inter, e que estarão envolvidos em todas as etapas durante sua passagem por ela e certamente vão contribuir para o crescimento e realização pessoal de cada piloto, o que fará da nova divisão de fórmula Inter é a mais inovadora categoria de fórmula do país, e mais que isso, ela é cercada por um espírito único, capaz de motivar a superação e a realização pessoal.

 

Com fabricação 100% nacional, o custo da F-Inter ficou convidativo - Reprodução

Com fabricação 100% nacional, o custo da F-Inter ficou convidativo – Reprodução

Diferentemente dos campeonatos que envolvem gentlemen drivers (pilotos não profissionais, em livre tradução), os idealizadores da Fórmula Inter oferecem, além do carro, todo suporte necessário para que os pilotos possam encarar os mais variados desafios de uma carreira extremamente competitiva, de forma a formar profissionais completos. Para isso foi criada a Academia Fórmula Inter – que é um tipo de incubadora, como acontece entre as principais equipes de Fórmula 1 –, onde cada piloto, individualmente, receberá noções de marketing, media training, comportamento, mecânica, tecnologia de dados, preparo físico, entre outros. Se o interessado não tiver a Carteira de Piloto de Competição a Academia indicará uma escola de pilotagem.

 

Veja aqui o vídeo de lançamento do Fórmula Inter.