Buhk–Götz venceram com Mercedes SLS AMG GT3 (Brecht Decancq)

Buhk–Götz venceram com Mercedes SLS AMG GT3 (Brecht Decancq)

A dupla alemã Maximilian Buhk e Maximilian Götz venceram a corrida principal do Mundial de GT em Nogaro, na França, segunda-feira (21), após uma disputa nervosa com o Audi #3 da Audi, pilotado pelo francês Grégory Guilvert e pelo monegasco Stéphane Ortelli. Com vitória na prova de classificação no domingo (20), o que lhe garantiu a pole position na prova principal, César Ramos foi atingido na volta de apresentação pelo Audi do austríaco Nikki Mayr-Melnhof, danificou seriamente a suspensão do Audi R8 #1. Ambos ficaram fora da disputa. A terceira posição ficou com a dupla da Audi #4, comandado pelo francês Vincent Abril e pelo polonês Mateusz Lisowski terminou a prova 29s602 atrás dos vencedores, seguido pela dupla Sergei Afasaniev e Stef Dusseldorp, com a Mercedes, cruzou a linha de chega a corrida no quarto lugar. Mas ainda tinha Brasil na pista.

 

Cacá Bueno e Sérgio Jimenez colocaram o BMW Z4 na quinta posição, mas causaram na pista ao liderar o pelotão nas primeiras voltas. No entanto, a boa atuação, com o carro bávaro sempre os três melhores foi prejudicada nos minutos finais em função da deterioração dos pneus. No volante, Cacá Bueno perdeu duas posições e terminou a prova em quinto na frente de Jeroen Bleekemolen/Hari Proczyk (sexto), Enzo Ide/René Rast, Fabio Onidi/Giorgio Pantano, Marc Basseng/Alessandro Latif e Andrea Montermini/Filip Salaquarda fecharam o grupo dos dez primeiros, respectivamente.

 

Sérgio Jimenez na ponta da prova principal (Brecht Decancq)

Sérgio Jimenez na ponta da prova principal (Brecht Decancq)

A corrida – Logo na volta de apresentação, o brasileiro César Ramos, primeiro do grid, teve um toque com o austríaco Nikki Mayr-Melnhof e acabou deixando a disputa. Melhor para Sérgio Jimenez, da BMW. O brasileiro assumiu a ponta e a manteve nos primeiros cinco minutos até ser superado por Maxi Buhk, que ficou com vento no rosto até receber a bandeira quadriculada. A disputa pelo segundo lugar ficou, então, entre Guilvert, do Audi RS8 LMS Ultra, com Jimenez. O francês saiu no lucro.

 

Após a parada para troca de pilotos, Götz assumiu a Mercedes líder, e Ortelli tomou o do Audi das mãos de Guilvert. Sérgio Jimenez entregou o carro para Cacá Bueno já com os pneus detonados e, por isso, o pentacampeão brasileiro da Stock Car não conseguiu manter a posição no pódio e foi por Vincent Abril e Stef Dusseldorp, fechando a prova no quinto lugar. Enzo Ide e René Rast fizeram uma corrida de recuperação sensacional ao escalar o pelotão da última posição para terminar a prova em sétimo.

 

Blancpain Sprint Series, Nogaro, resultado final:

(Organização)

(Crédito:Organização)