Divulgação

Notícia recém-publicada tem deixado muitos proprietários de veículos do país um tanto apreensivos. Trata-se da adoção de novas placas, uma medida recentemente publicada e que determina que todos os veículos do país, até o ano de 2023 estejam com as placas novas que serão adotadas por todos os países que fazem parte do Mercosul, segundo o site CarroBonito.

 

Essa ideia já vinha sendo considerada desde o ano de 2014, quando a expectativa era de que o novo emplacamento já fosse adotado no ano de 2016. Contudo, por motivos não revelados, a adoção foi adiada para o ano de 2017, quando também não foi possível implantá-las. Contudo, na noite do dia 8 do mês de março, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) publicou no Diário Oficial da União a nova determinação.

 

Assim, fica determinado que a partir do dia 1º do mês de setembro os carros novos já devem usar a placa nova que é adotada pelos países que fazem parte do Mercosul. Todos esses países usarão esse mesmo tipo de emplacamento padronizado. Em seguida terão que adotar as novas placas carros que tiveram que trocar o emplacamento ou que forem transferidos de cidades e estados. E, por fim, todos os carros usados que trafegam no País. No total, serão cinco anos para que todos se ajustem à nova determinação.

 

Para quem já está preocupado com o valor desta nova placa, ao que tudo indica ela custará o mesmo preço pago por um emplacamento atual, ou seja, nada que custe tanto. A adoção dessas novas placas já aconteceu nos países que também fazem parte do Mercosul, como Argentina e Uruguai. Muitas pessoas têm se perguntado como será a nova placa e o que ela traz de diferente que faça com as atuais sejam substituídas. Bem, a resposta é que praticamente tudo mudará. A começar pela cor.

 

As placas que fazem parte do novo padrão serão todas com o fundo da cor branca. A quantidade de letras irá aumentar para quatro e a de números irá diminuir para 3 dígitos. Além disso, eles poderão vir misturados, sendo o último dígito sempre um numeral. Assim, o que mudará de cor determinando a categoria dos veículos são esses números e letras, assim como a borda da placa.

 

Desse modo, carros classificados como de passeio terão a cor preta. Aqueles utilizados para fins comerciais terão a cor vermelha. Já os carros considerados oficiais terão a inscrição da placa na cor azul, enquanto que, as placas de veículos diplomáticos virão com a cor dourada e de carros que pertencem a coleções serão na cor preta. Além dessa variação de cores, a disposição dos elementos da placa também deve mudar. O nome do país, no nosso caso Brasil, virá na parte superior da placa, onde será marcado por uma barra. Os nomes da cidade e do Estado virão na lateral, acompanhados de seus brasões. No entanto, o tamanho das novas placas será o mesmo das usadas atualmente.

 

Além de todos esses detalhes, as novas placas foram desenvolvidas com uma tecnologia muito avançada, pois serão equipadas com uma espécie de chip que possibilitará a identificação do veículo, fabricante, ano de produção, entre outras informações que irão dificultar a realização e falsificações e também nos casos de roubo. Todas as placas terão um código QR, que são códigos de barra bidimensionais e mais dinâmicos, que facilitarão a identificação do veículo em questão.

 

De acordo com informações do Denatran, os órgãos de trânsito estaduais ficarão encarregados de forma independente para definir prazos para adoção das novas placas. Cabe agora aos proprietários de veículos de todo o país aguardarem essas novas determinações, para assim saberem quando devem fazer a troca da placa de seus veículos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...