Wilson Fittipaldi, o Barão -  Foto: Reprodução

Wilson Fittipaldi, o Barão – Foto: Reprodução

Morreu na madrugada de segunda-feira (11) no Rio o ex-radialista Wilson Fittipaldi, 92 anos, conhecido como Barão. Ele é pai dos pilotos Emerson e Wilsinho Fittipaldi e avô de Christian Fittipaldi. O Barão Fittipaldi estava internado no centro de tratamento intensivo do hospital Copa D’Or, na zona sul do Rio, que não deu detalhes sobre a causa da morte. O “Barão ” foi fundador da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) e trabalhou na rádio Jovem Pan e foi comentarista do telejornal Record em Notícia (TV Record). Ele narrou inclusive o primeiro título de campeão mundial na categoria do filho Emerson Fittipaldi, em 1972. Foi ele, também, quem idealizou as Mil Milhas Brasileiras e narrou a primeira prova internacional de automobilismo em 1948, o GP de Bari (Itália),  vencido pelo brasileiro Chico Landi, pela Rádio então Panamericana (hoje Jovem Pan). A paixão do Barão pelo automobilismo vem de longe e é muito marcante. Wilson acompanhou de perto a construção do Autódromo de Interlagos, zona sul de São Paulo, no final da década de 1930.

 

Em 2012, o ex-piloto Emerson Fittipaldi participou do quadro “O que vi da vida”, do Fantástico (Globo), se emocionou e chorou ao lembrar do pai narrando seu primeiro título mundial. “Meu pai foi muito responsável por tudo que aconteceu na minha carreira, tenho um amor por ele muito grande”, disse Emerson emocionado ao programa. Mais do que um entusiasta, o Barão deixa uma história de vida e de amor ao esporte a motor. Descanse em paz guerreiro.