Divulgação

A McLaren Automotive lança as primeiras imagens e detalhes do terceiro novo modelo em seu plano de negócios Track25 de £ 1,2 bilhão (cerca de R$ 5,98 bilhões com a libra esterlina cotada a R$ 4,9805, em 25/01): o McLaren 600LT Spider. Quinto carro a levar o nome Longtail, o novo conversível incorpora totalmente a filosofia McLaren Longtail de maior potência, peso reduzido, aerodinâmica otimizada, dinâmica focada na pista e disponibilidade limitada.

Além disso, traz uma nova dimensão de emoção sobre o 600LT Coupé, sem comprometer a pureza dinâmica do carro mais focado no desempenho na linha Sports Series: uma capota rígida retrátil para dar a opção de dirigir ao ar livre. Como seu irmão 600LT Coupé, o Spider registra uma economia significativa de peso em relação ao modelo no qual se baseia, com os engenheiros da McLaren conseguindo uma redução de 100 kg em relação ao peso DIN do 570S Spider. Além disso, graças ao seu leve, mas incrivelmente resistente chassi MonoCell II de fibra de carbono, o 600LT conversível mantém a rigidez estrutural do Coupé sem precisar do reforço normalmente necessário em estruturas convencionais de aço ou alumínio.

Divulgação

Aprimorar a experiência da Longtail da Sports Series com o veículo a céu aberto é tão fácil quanto pressionar um botão para abaixar ou levantar o teto rígido retrátil de três peças a velocidades de até 40 km/h. Com o teto abaixado, os ocupantes se beneficiam não apenas do vento em seus cabelos, mas também do memorável drama auditivo e visual proporcionado pelos escapamentos de topo, exclusivos do 600LT. Um defletor de vento envidraçado, operado eletricamente, pode ser ativado independentemente da capota rígida, para reduzir o impacto ou aumentar a ventilação – ou simplesmente para permitir a entrada de mais som do escapamento na cabine.

Divulgação

Incorporando tecnologia comprovada nos 650S, 675LT e 570S Spider, o teto com capota rígida é mais seguro e resistente ao desgaste do que uma alternativa de tecido, além de oferecer refinamento de cabine semelhante ao Coupé quando na posição levantada.

Divulgação

O 600LT Spider se beneficia do mesmo portfólio de melhorias de desempenho que se mostrou irresistível para os compradores do 600LT Coupé. Os sistemas de controle eletrônico do motor V8 biturbo de 3,8 litros foram revisados, o sistema de refrigeração foi aperfeiçoado e os escapamentos mais curtos foram ajustados para liberar mais potência. O motor produz 600 HP de potência e 620 Nm de torque tanto no Spider quanto no Coupé.

O powertrain aprimorado permite ao motorista explorar por completo o chassi monocoque em fibra de carbono do 600LT Spider, auxiliado por uma caixa de câmbio de sete marchas (SSG) Seamless Shift que contém o Ignition Cut (corte de ignição) no modo Sport para facilitar mudanças mais rápidas, ao mesmo tempo entregando um dramático efeito sonoro dos escapamentos de saída superior, mais o modo Inertia Push in Track para otimizar a aceleração.

Partindo da imobilidade, o 600LT Spider alcança os 100 km/h em 2,9 segundos, com os 200 km/h alcançados em apenas 8,4 segundos – praticamente indistinguíveis 0,2 segundos mais do que o Coupé. A velocidade máxima é de 324 km/h com o teto levantado ou 315 km/h com ele abaixado.

Divulgação

O desempenho é reforçado pela carroceria leve de fibra de carbono, que cria a silhueta Longtail e o mesmo design de asa traseira fixa do Coupé que – apesar dos desafios aerodinâmicos representados por uma carroceria conversível – gera os mesmos 100 kg de carga aerodinâmica a 250 km/h. A dirigibilidade ultra-precisa e focada na pista é suportada por um sistema de suspensão double-wishbone de alumínio forjado com amortecedores recalibrados, coxins de motor mais firmes e um sistema de frenagem de baixo peso. O 600LT Spider está equipado com pneus Pirelli P-Zero Trofeo R feitos sob medida e focados na pista.

A experiência de condução é aprimorada com uma direção mais rápida e respostas mais nítidas dos pedais de aceleração e de freio. Como o Coupé, a disponibilidade do 600LT Spider será limitada, com slots de construção programados em torno de outros modelos Sport e Super Series. Já disponíveis para encomenda nos revendedores da McLaren (inclusive no Brasil, pela importadora oficial McLaren São Paulo), cada carro será montado à mão no Centro de Produção McLaren em Woking, Surrey, Inglaterra.