Felipe Massa foi o mais rápido da semana - Sutton Images

Felipe Massa foi o mais rápido da semana – Sutton Images

Felipe Massa foi o mais rápido sábado (1) nos testes da pré-temporada, realizado no circuito de Sakhir, no Bahrein, ao cravar o tempo de 1min33s258, 0s226 de vantagem sobre o segundo colocado, Nico Rosberg, e mais de 2s sobre Kimi Räikkönen, terceiro. O jovem dinamarquês da McLaren Kevin Magnussen foi o quarto, seguido de outro estreante, o russo Daniil Kvyat, da Toro Rosso, e Nico Hülkenberg, da Force India.

 

A atual tetracampeã mundial de Construtores, a Red Bull, continua pelejando para resolver os problemas de saúde do enfermo RB10. O quadro é tão complicado que Sebastian Vettel não conseguiu fechar nenhuma volta cronometrada, e terminou a prática como o último entre os 11 pilotos que foram à pista barenita. Dizer que só um milagre vai tirar a RBR do limbo, por enquanto, é atirar no escuro. A equipe austríaca tem um enorme corpo de engenheiros capitaneados por Adrian Newey e pode reverter a péssima condição, talvez não nas primeiras provas, e sim no decorrer da longa temporada de 19 provas. Porém, por hora, a situação da RBR é preocupante.

 

Preocupado, Vettel vê RB10 atrás - Sutton Images

Preocupado, Vettel vê RB10 atrás – Sutton Images

O carro da RBR parece gostar mais da área dos boxes do que a pista. Para não parecer pessimista, o australiano Daniel Ricciardo conseguiu dar 60 voltas na sexta-feira (28), enquanto Sebastian Vettel não atingiu a mesma marca de seu companheiro de equipe durante os 11 dias de testes, e neste sábado nem teve condições de sair dos boxes porque o carro apagou. O mistério pode ser o propulsor Renault já que todas as equipes equipadas com a usina francesa estão tomando verdadeira lavada de tempo no cronômetro.

 

Massa, por sua vez, tomou para si a liderança da Williams, andou muito, muito forte e estabeleceu o melhor tempo da semana. Entretanto, é impossível saber com quantos quilos de combustível foi alcançada a marca e se o carro é realmente confiável e não mais um jogo de cena para aparecer bonito na foto. Calma. Essa é a palavra mais sensata para se usar durante os testes de pré-temporada. Não estou afirmando que o FW36 seja ruim. Não tenho capacidade para tanto, mas é um indicativo. O mesmo vale para a Mercedes, essa sim parece ser o bicho papão de 2014 seja com Nico Rosberg ou com Lewis Hamilton. Justifico.

 

Mercedes, aparentemente, tem melhor conjunto - Sutton Images

Mercedes, aparentemente, tem melhor conjunto – Sutton Images

A equipe da estrela solitária até agora rodou sem maiores atropelos e o motor Mercedes parece estar anos-luz à frente do Renault e Ferrari. Também seria atrevimento demais da minha parte achar que posso decidir um campeão antes do primeiro GP, o da Austrália, mas, pelo conjunto da obra, o W05 é bem nascido, e quando isso acontece a equipe progenitora ganha tempo para desenvolvê-lo durante o campeonato, enquanto as demais concorrentes correrão atrás do prejuízo.

 

Outra equipe que pode cutucar os planos da Mercedes e a McLaren, isto é, se não tropeçar nas próprias pernas. Já a Ferrari… Bem, o carro da equipe de Maranello figurou sempre no grupo intermediário. As tabelas de tempo comprovam. Fernando Alonso e Kimi Räikkönen, dois campeões mundiais, não desaprenderam como acelerar, extrair tudo do carro e mais um pouco, mas, para isso, precisam ter um carro à altura de suas habilidades, e não têm. Carro que anda muito com artefatos de verificação de dados não é sinal. Se Ferrari e Red Bull virarem o jogo, aí sim será uma surpresa. Difícil, é verdade, mas possível. Domingo (2) acontece o último dia de testes de pré-temporada.

 

Confira os tempos:

1º – Felipe Massa – Williams-Mercedes – 1:33.258

2º – Nico Rosberg – Mercedes – 1:33.484

3º – Kimi Räikkönen – Ferrari – 1:35.426

4º – Kevin Magnussen – McLaren-Mercedes – 1:35.894

5º – Danil Kvayt – Toro Rosso-Renault – 1:36.113

6º – Nico Hülkenberg – Force India-Mercedes – 1:36.205

7º – Jules Bianchi – Marussia-Ferrari – 1:37.087

8º – Romain Grosjean – Lotus-Renault – 1:42.166

9º – Marcus Ericsson – Caterham-Renault – 1:46.672

10º – Adrian Sutil – Sauber-Ferrari – s/t

11º – Sebastian Vettel – Red Bull-Renault – s/t

Fonte: FIA/FOM