Lewis Hamilton conquistou a pole na última tentativa - Sutton Images

Hamilton conquistou a pole na última tentativa – Sutton Images

Chuva, assovios do turbo, surpresas agradáveis e outras desagradáveis. Foi com esse cenário que Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou a primeira pole-position da temporada 2014 da F1. A boa surpresa foi o segundo colocado: Daniel Ricciardo, da Red Bull, que deixou evidente que será uma pedra na sapatilha de seu companheiro de equipe, o tetracampeão mundial Sebastian Vettel, que não conseguiu passar do Q2 e parte da 12ª posição no GP da Austrália, o primeiro da temporada, a ser disputado domingo (16), no circuito de Albert Park. A largada acontece às 3 horas (horário de Brasília)

 

A classificação foi emocionante. Nos minutos finais, o líder na tabela de tempos era nada menos que a prata da casa, Daniel Ricciardo, ao deixar para trás o alemão da Mercedes Nico Rosberg. A torcida entrou em êxtase, mas durou pouco tempo. A comemoração terminou quando Hamilton cravou o tempo de 1min44s231 na sua última tentativa e foi 0s3 mais rápido que o piloto australiano. Rosberg e o novato McLariano Kevin Magnussen dividem a segunda fila, enquanto Fernando Alonso, da Ferrari, e Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, largam na quarta e quinta posições, respectivamente.

 

Massa, 9º, precisará da ajuda de Senna - Getty Images

Massa, 9º, precisará da ajuda de Senna – Getty Images

A quarta fila, formada pelo alemão Nico Hülkenberg, da Force India-Mercedes, e o russo de 19 anos Daniil Kvyat, substituto de Ricciardo na Toro Rosso-Renault. Quem esperava que a dupla da Williams andasse colada na dupla de Mercedes ficou desapontado. Tanto Felipe Massa quanto o finlandês Valtteri Bottas não se entenderam bem com o piso molhado, e terminaram o Q3 na nova e décima posições, respectivamente. Mas, para complicar, Bottas foi penalizado com a perda de cinco posições por trocar a caixa de câmbio. Alegria de Jenson Button, que herdou a posição do finlandês ainda perde cinco posições e larga na oitava fila ao lado de Sergio Pérez.

 

Nota desagradável pela atuação de três dos cinco campeões mundiais da categoria, Sebastian Vettel, Jenson Button, Kimi Räikkönen, ao serem eliminado ainda no Q2. Para Vettel, esse é o pior resultado em um sábado desde o GP do Brasil de 2009, quando uma tempestade desabou sobre o autódromo de Interlagos. A sequência de péssimas atuações ficou por conta da Lotus, vencedora do GP da Austrália de 2013, com Kimi Räikkönen. Desta vez, a equipe preta e dourada teve um desempenho de nanica. Romain Grosjean fez o 21º tempo e Pastor Maldonado nem volta lançada conseguiu fechar. Ou seja, na última fila, posição outrora dos pilotos da Caterham e Marussia.

 

F1 2014, GP da Austrália, grid de largada:

Fonte: FIA/FOM

Fonte: FIA/FOM