Divulgação

A Bullet Brasil apresentou na Arena Off-Road 2019 um veículo blindado com o Bullet Liner, revestimento aplicado com um spray que protege contra danos abrasivos (ferrugem, riscos, colisões entre outros), aumentando sobremaneira a resistência da superfície em que é aplicado.

Nos Estados Unidos, onde está há mais de 30 anos no mercado, o produto é comercializado e classificado como resistente à bala e estilhaços de explosivos. No Brasil, em breve será vendido oficialmente como blindagem após finalizar todos os processos de certificações.

A Arena Off-Road 2019 aconteceu até o dia 1º de dezembro no Parque de Exposições da Bahia, em Salvador e, mais uma vez, fará parte do maior evento agropecuário do Nordeste, a FENAGRO 2019.

O evento, o maior do setor no Norte/Nordeste brasileiro, tem o propósito de integrar todas as modalidades fora de estrada, reunindo os amantes de trilhas, passeios, expedições, ralis e provas de obstáculos em um ambiente seguro e muito agradável para toda a família.

A Arena Off-Road é um evento genuinamente baiano e nasceu em 2014 com o objetivo de reunir todos praticantes e amantes do esporte em um único espaço. O conceito surgiu dos encontros mensais já promovidos em Salvador.

Fora de estrada – O Bullet Liner tem tudo a ver com a dura vida dos off-roads. O produto chega ao país por meio da VSK Tactical Brasil, que tem como CEO Marcellus Ferreira Pinto. A tecnologia pertence à Accella Polyurethane Systems, o maior fabricante e produtor independente de poliuretanos do mundo.

“O custo de revestir um veículo, por exemplo, com essa tecnologia pode ser de 1/3 até 1/4 mais em conta que uma blindagem tradicional”, explica Ferreira Pinto. “Vale ressaltar que o peso equivale ao de uma mochila de 10 kg, além da aplicação secar imediatamente.”

Ferreira Pinto ressalta que a empresa não poderia ficar de fora do Arena Off-Road. “Além de blindar, o produto é anticorrosivo, ajudando na conservação e impermeabilização. Pode ser usado na indústria de óleo e gás, na construção civil, siderurgia, naval entre outras. Mas, sem dúvida, para os carros, em especial os off-roads.”