Vettel ignorou rivais e venceu de ponta a ponta na Bélgica - Foto: Sutton Images

Vettel ignorou rivais e venceu de ponta a ponta na Bélgica – Foto: Sutton Images

O alemão Sebastian Vettel fez uma corrida impecável e venceu de ponta a ponta o movimentado GP da Bélgica, domingo (25), no circuito de Spa-Francorchamps. Depois de largar na segunda posição, o piloto da Red Bull ultrapassou Lewis Hamilton logo na primeira volta da corrida e não perdeu mais a liderança. Com o resultado, Vettel abriu uma vantagem de 46 pontos na liderança do Mundial de Pilotos. Atrás do alemão da Red Bull houve troca de posição no placar. Fernando Alonso, da Ferrari, assumiu a vice-liderança na tabela, privilegiado pelo abandono de Kimi Räikkönen, da Lotus. O finlandês teve problemas nos freios e estancou seu recorde de pontuação seguida. O brasileiro Felipe Massa, que largou da 10ª posição, teve problemas nas primeiras voltas e não conseguiu acompanhar o pelotão. Na segunda metade da prova, Massa se recuperou, ganhou posições, e terminou a corrida na sétima colocação.

 

O destaque da corrida foi Fernando Alonso, que saltou na largada da nona para a quinta posição e estabeleceu uma corrida de recuperação consistente. Na quarta volta, o ferrarista ultrapassou Jenson Button, da McLaren, e duas voltas depois, chegou à terceira colocação após passar por Nico Rosberg, da Mercedes. No 15º giro, Alonso e Lewis Hamilton protagonizaram uma disputa acirrada por posição. O piloto da Ferrari partiu para cima do inglês da Mercedes e conseguiu a ultrapassagem ao retarda a freada na curva. Hamilton, pole no grid, até tentou dar o troco, mas Alonso conseguiu manter a terceira colocação. Na base da estratégia, Alonso aguardou a entrada da McLaren de Jenson Button nos boxes para assumir a segunda posição.

 

Depois de conseguir uma volta mágica no sábado (24) e cravar a pole position, Lewis Hamilton não conseguiu manter o mesmo ritmo de Vettel e Alonso no decorrer da prova e fechou o Top 3. O saldo do inglês, no entanto, não foi de todo ruim. O piloto da Mercedes conquistou ganhar uma posição no campeonato de pilotos e agora ocupa o 3º lugar no placar geral.

 

 

Corrida belga foi bem movimentada - Foto: Sutton Images

Corrida belga foi bem movimentada – Foto: Sutton Images

Felipe Massa poderia ter feito uma corrida mais interessante, mas sua F138 ficou sem o Kers e com isso, o brasileiro, de cara, perdeu duas posições na largada e precisou antecipar a primeira parada nos boxes, realizada logo na 10ª volta. Kimi Räikkönen, que era o vice-líder do campeonato até o GP da Bélgica, teve problemas nos freios do carro e abandonou a corrida na 27ª volta, quando disputava a sétima colocação com Massa.

 

Paul di Resta, da Force India, destaque do treino classificatório do sábado ao marcar o quinto melhor tempo, se envolveu em um incidente de corrida na 28ª volta após ser atingido pela Williams do venezuelano Pastor Maldonado. Ambos abandonaram a prova. Jenson Button, da McLaren, por sua vez, conseguiu driblar as dificuldades com seu mal nascido carro e terminou o GP da Bélgica na sexta posição.

 

A Fórmula 1 volta a se encontrar no próximo dia 8, em Monza, onde será disputado o GP da Itália.

 

F-1, GP da Bélgica, resultado final:

 

Crédito: formula1.com

Crédito: formula1.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

F-1, tabela de pontos:

 

Crédito: formula1.com

Crédito: formula1.com