Hamilton vence a etapa de ponta a ponta – Foto: f1.com

Impecável e preciso, Lewis Hamilton garantiu uma vitória confortável no Grande Prêmio da Estíria, disputado domingo (12) no Autódromo de Spilberg, na Áustria, superando seu companheiro de equipe na Mercedes Valtteri Bottas e a Red Bull de Max Verstappen, numa prova marcada pelo incidente envolvendo os dois pilotos da Ferrari, Sebastian Vettel e Charles Leclerc, ao colidirem logo na primeira volta e consequente abandono da equipe. Esta foi a 85ª vitória do piloto britânico, que está a seis de igualar o recorde de Michael Schumacher (91).

A disputa pela segunda colocação entre o holandês da Red Bull Max Verstappen e Valtteri Bottas, da Mercedes, foi acirrada e decidida a favor do finlandês, vencedor do GP da Áustria da semana passada. Bottas lidera a tabela de pontos.

Ultrapassagem de Norris sobre as Racing Point foi memorável – Crédito: f1.com

Batalha emocionante pelo quarto lugar viu a Red Bull de Alex Albon terminar à frente da McLaren de Lando Norris, que ultrapassou a Racing Point de Sergio Perez na última curva da volta final se valendo de uma avaria na asa dianteira no carro do piloto mexicano após contato com Albon.

Perez terminou em sexto, à frente do companheiro de equipe Lance Stroll em sétimo, com Stroll tendo realizado uma ultrapasse no final da corrida na Renault de Daniel Ricciardo, que terminou em oitavo. Carlos Sainz, da McLaren, foi o nono, levando um ponto extra para a volta mais rápida, enquanto Daniil Kvyat, da AlphaTauri, completava o top 10.

Crédito: f1.com

O GP da Estíria teve mais um protesto antirracista liderado por Hamilton. Antes da largada, a maioria dos pilotos usaram camisetas com estampas pedindo o fim do racismo. Na cerimônia de entrega dos troféus, o piloto inglês repetiu o gesto com o braço erguido e mão cerrada, sinal de luta.

Erro de cálculo de Lecrerc deixa Ferrari em situação ruim no campeonato – Crédito: f1.com

Vexame do dia, Charles Leclerc perdeu o controle de sua SF1000 na corrida até a curva 3 da primeira volta e se arremessou descontroladamente em seu companheiro de equipe, o demitido e ainda sem destino para 2021, Sebastian Vettel. O estrago na asa traseira e na dianteira do carro do monegasco custou a saída definitiva da equipe da corrida. Este ano a Ferrari parece estar a algumas milhas de distância da Mercedes.

Não apenas os carros do time de Maranello como os da clientela (Haas e AlphaTauri) não conseguem acompanhar o ritmo da concorrência empurrado por propulsores Mercedes, Honda e Renault. O time francês contará com o bicampeão Fernando Alonso, que, como Niki Lauda, volta a integrar o circo ano que vem no lugar do australiano Daniel Ricciardo, que ocupará a vaga deixada pelo espanhol Carlos Sainz, contratado pela Ferrari e vai compor dupla com o monegasco Charles Lecrec.

A Fórmula volta a se reunir no próximo final de semana para a disputa do GP da Hungria.

Confira abaixo o resultado do GP da Estíria:

Crédito: f1.com

Confira abaixo como está o Campeonato Mundial de Pilotos:

Crédito: f1.com