Hamilton driblou os problemas no carro e cravou a pole em Silvertone, para delírio da torcida - Sutton Images

Hamilton driblou os problemas no carro e cravou a pole em Silvertone, para delírio da torcida – Sutton Images

O inglês Lewis Hamilton largará da posição de honra no GP da Inglaterra a ser disputado domingo (5) no lendário Circuito de Silverstone. Ao seu lado, o piloto da casa terá seu companheiro de equipe Mercedes, o alemão Nico Rosberg, que dominou os treinos livres de sexta-feira, mas foi batido ao longo das etapas de classificação no sábado. Essa foi a oitava pole de Hamilton na temporada, e com o resultado supera Sebastian Vettel no ranking de poles da história da Fórmula 1. Hamilton é agora o terceiro lugar no placar, com 46, contra 45 do tetracampeão mundial (45), mas ainda distante do recorde de Michael Schumacher (68) e de brasileiro Ayrton Senna (65). Surpresa do dia foi Felipe Massa ao estabelecer o terceiro melhor tempo, uma posição à frente de Valtteri Bottas, ambos da Williams.

 

A escalada de Hamilton para a pole começou ainda no começou tímida. O inglês cravou o quarto tempo no Q1 e subiu para terceiro no Q2. Nico Rosberg dava a entender que jogaria água no chá de seu companheiro de Mercedes, mas foi superado logo no começo do Q3 e não conseguiu alcançar o britânico na ondulada pista, que no passado era conhecida como tapete inglês. Se fosse em Interlagos, Bernie Ecclestone, agitaria a bandeira amarela e ameaçaria retirar a pista do calendário se a mesma não fosse inteiramente recapeada.

 

 

As Williams de Massa, o terceiro, e Bottas, o quarto, superaram as Ferraris - Sutton Images

As Williams de Massa, o terceiro, e Bottas, o quarto, superaram as Ferraris – Sutton Images

Sem equipamento para superar os pilotos da Mercedes, Felipe Massa comemorou, com razão, o excelente o terceiro lugar no grid. Focado, o paulista da Williams andou sempre os dez primeiros nas sessões da classificação e no Q3 para desbancou os carros da Ferrari e também seu companheiro de Williams, o finlandês Valtteri Bottas, quarto do grid, e muito bem cotado para assumir o lugar de Kimi Räikkönen na Ferrari na próxima temporada, caso o finlandês seja dispensado do time. Nico Hülkenberg, atualmente na Force India e vencedor das 24 Horas de Le Mans é outro nome cotado para a vaga da escuderia de Maranello bem como Daniel Ricciardo, hoje na Red Bull. Sir Frank Williams abriu sorriso ao ver seus dois pilotos superarem os dois da Ferrari, Räikkönen e Vettel, respectivamente, quinto e sexto colocados na composição do grid de largada.

 

Na carenagem da Ferrari o logotipo da marca Alfa-Romeo, que tenta renascer - Sutton Images

Na carenagem da Ferrari o logotipo da marca Alfa-Romeo, que tenta renascer – Sutton Images

Atravessando um inferno astral, a Red Bull, que pode perder os motores Renault na próxima temporada, ficou atrás da Ferrari e da Williams. A atual fornecedora de motores para o time dos energéticos está descontente com o comportamento do time, que vem creditando o rendimento pífio aos propulsores franceses, o que, de fato, denigre a imagem da marca que deu quatro títulos para Vettel, tendo como engenheiro o genial Adrian Newey. Na classificação, o russo Daniil Kvyat cravou o sétimo melhor tempo, enquanto o sempre sorridente australiano Daniel Ricciardo foi o décimo. O rápido estreante espanhol Carlos Sainz Jr, da Toro Rosso – equipe satélite da Red Bull – e Nico Hülkenberg, da Force India se classificaram entre os dois.

 

Felipe Nasr não passou do Q3 com a Sauber sem nenhuma evolução - Sutton Images

Felipe Nasr não passou do Q3 com a Sauber sem nenhuma evolução – Sutton Images

Outro estreante, o brasileiro Felipe Nasr, da Sauber, não conseguiu repetir as boas atuações do começo da temporada ao não conseguir sequer passar do Q1 em Silverstone. O brasiliense obteve apenas o 16º lugar no grid. Se servir como alívio, Nasr ficou à frente dos dois pilotos da problemática McLaren, Fernando Alonso (17º) e Jenson Button (18º) e de Will Stevens e Roberto Merhi, da Manor Marrusia.

 

A largada do GP da Inglaterra está marcada para as 9 horas de domingo (horário de Brasília).

 

GP da Inglaterra, grid de largada:

Crédito: formula1.com

Crédito: formula1.com