Tarsila do Amaral, de 1930 – Foto: Eduardo Ortega

Duas das instituições culturais mais simbólicas de São Paulo, o MASP e a Osesp retomam, no próximo dia 5 de agosto, a série de concertos Osesp MASP. Desde 2015, o evento combina arte e música no palco do MASP Auditório.

Em razão das medidas de isolamento social impostas pela pandemia de covid-19, as apresentações foram reformuladas. Todos os concertos ocorrerão no Auditório do MASP, sem plateia, e serão transmitidos ao vivo pelas páginas do museu no Facebook e no YouTube. Os vídeos ficarão disponíveis nas redes sociais do MASP posteriormente por tempo ilimitado.

O patrocínio, neste ano, é de Goodyear, Nova Energia e Klabin.

“O MASP e a Osesp são ícones do modernismo e da inovação e, dessa forma, estão alinhados aos valores da Goodyear, que tem soluções de alta tecnologia presentes nos principais meios de mobilidade do mundo. Com essa relação, participar de um momento tão importante para a cultura é uma oportunidade de atrelar valores similares e reforçar a nossa trajetória no Brasil, reforça Jeff Havlin, presidente da Goodyear.

O objetivo do projeto é estabelecer diálogos entre a arte e a música, relacionando similaridades estéticas e históricas de ambas. Por isso, cada apresentação é comentada por um especialista convidado, que faz conexões entre obras do acervo do MASP e as composições musicais.

Na apresentação de estreia, 5.8, às 20h, a programação começa com uma fala de Sérgio Molina, compositor, coordenador-geral de música na Faculdade Santa Marcelina e autor do livro Música de Montagem. Ele relaciona a obra Composição (Figura só), 1930, de Tarsila do Amaral, com o repertório de Ernst von Dohnanyi, Heitor Villa-Lobos e Benjamin Britten.

As composições serão executadas pelo Quarteto Chromos, com Joel Gisiger no oboé, Matthew Thorpe no violino, Ederson Fernandes na viola e Jin Joo Doh no violoncelo.

Essa não é a primeira vez que a Goodyear e o MASP atuam juntos. No ano passado foram realizadas cinco edições do Dia Goodyear no MASP, evento que patrocina a gratuidade no museu. Em outra ação, a Goodyear esteve presente no livro sobre os 50 anos do edifício MASP, a publicação traz um levantamento iconográfico e documental sobre a história e relevância do projeto.

Já em 2018, a Goodyear participou de um seminário promovido pelo MASP dedicado à arquitetura do prédio e, na ocasião, foram debatidas questões sobre os impactos do projeto no cotidiano da cidade e os usos sociais e políticos do vão livre.

Serviço

Osesp MASP

5 de agosto, às 20h

DOHNANY Serenade para Trio, Opus 10 (22’)

VILLA-LOBOS Quarteto nº 1, adaptação com oboé (8’)

  • Cantinela
  • Brincadeira
  • Saltando como um Saci

BRITTEN Fantasia para quarteto com oboé (13’)

Quarteto Chromos

Joel Gisiger, oboé

Matthew Thorpe, violino

Ederson Fernandes, viola

Jin Joo Doh, violoncelo

Palestrante

Sérgio Molina, compositor, coordenador-geral de música na Faculdade Santa Marcelina e autor do livro Música de Montagem.