Sedan Geely EC7 tem preço convidativo - Divulgação

Sedan Geely EC7 tem preço convidativo – Divulgação

Com a inauguração de seu centro administrativo e operacional na cidade de Itu, dia 21, a Geely Motors do Brasil inicia oficialmente suas operações de importação e distribuição dos veículos da Geely Auto, a mais importante montadora independente da China, também proprietária da Volvo Cars, DSI (uma das maiores fabricantes de transmissões automáticas do mundo) e da Manganese Bronze (fabricante dos táxis londrinos).

 

A Geely Motors do Brasil inicia suas atividades comerciais, em março próximo, com 15 concessionárias completas (showroom e oficina) nomeadas em Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Florianópolis, Londrina, Maringá, Natal, Porto Alegre, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, São José do Rio Preto e São Paulo. Até o final deste ano, a importadora espera chegar a 25 pontos de atendimento, para distribuir o sedã EC7 (a partir de março) e o hatch compacto GC2 (a partir de abril).

 

O Grupo Gandini, proprietário da Geely Motors do Brasil, e a Geely International Corporation assinaram o contrato de representação, importação e distribuição da linha de automóveis da Geely Auto em julho de 2011, com o objetivo de iniciar suas operações, através da Geely Motors do Brasil, em janeiro de 2012, mas encontrou um obstáculo fiscal, o que postergou a entrada da marca em território nacional.

 

Em setembro de 2011, o governo brasileiro impôs alíquota de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) diferenciada para os carros importados, que se consumou a partir do dia 16 de dezembro daquele ano. Com isso, os planos da Geely Motors do Brasil foram adiados. Ao longo de 2012, a Geely International Corporation decidiu implantar uma linha de produção em Montevidéu, Uruguai, país com o qual o Brasil tem um acordo bilateral no setor automotivo, fato que voltou a viabilizar as operações de importação e distribuição dos carros da Geely Auto para o Brasil.

 

“A Geely Motors do Brasil, por princípio, não terá concessionária própria. Mas teremos uma instalação de referência em Itu para que toda a rede siga o seu padrão visual e configuração interna de uma revenda”, explica Fonseca e Silva. Embora ainda não estejam definidos, por conta da tendência de alta da moeda estadosunidense, a Geely Motors do Brasil pretende posicionar o sedã EC7 com preço ao consumidor em torno de R$ 50 mil; e do GC2 ao preço próximo a R$ 30 mil.

 

Porta malas do EC7 tem boa capacidade: 670 litros - Divulgação

Porta malas do EC7 tem boa capacidade: 670 litros – Divulgação

Na disputa – O sedã EC7 marca a estreia da Geely Auto no mercado brasileiro, marca representada pela Geely Motors do Brasil, do Grupo Gandini. Em abril, chega o segundo modelo, o hatch compacto GC2. O estreante Geely EC7 é um sedã clássico, de desenho limpo, que é o modelo mais vendido da categoria entre as montadoras independentes na China e o 19º posto na categoria sedãs médios naquele mercado, com a participação das montadoras internacionais, em 2013, com 180 mil unidades vendidas. Visto de fora, o EC7, efetivamente, não causa calafrios de desejo e, por isso, a marca deverá estruturar sua estratégia de vendas baseada em preço, que é cerca de 27% menor que o da concorrência.

 

No futuro próximo, no entanto, quando estiver compartilhando a mesma arquitetura modular com o Volvo V40, a expectativa da Geely Auto é alcançar posição mercadológica doméstica e internacional ainda mais expressiva com o EC7. Entretanto, o sedan chinês dividirá a preferência do consumidor num segmento dominado pelos Toyota Corolla (de R$ 62 mil e R$ 83 mil, dependendo da versão) e Honda Civic (R$ 69.525,00), além de ter de convencer que é um produto confiável.

 

O EC7 GS vem com motor produzido pela própria Geely Auto de 1.8 litro, 16 válvulas, que entrega 130 cavalos de potência, movido à gasolina, com torque máximo de 16,9 kgm a 4.400 rpm. O câmbio é manual de 5 velocidades e seu sistema de frenagem é de discos ventilados, com ABS (Anti-lock Braking System ou sistema antitravamento de frenagem, em português) e EBD (Electronic Brake Distribution ou sistema eletrônico de frenagem, em português).

 

Espaço interno é semelhante ao da concorrência - Divulgação

Espaço interno é semelhante ao da concorrência – Divulgação

“As dimensões externas e internas, respectivamente de 4.635 e 1.870 mm (comprimento), 1.789 e 1.280 mm (largura) e 1.470 e 1.150 mm (altura), e o entre-eixos de 2.650 mm conferem ao Geely EC7 um dos atributos mais diferenciados na categoria de sedãs médios”, afirma David Chen, gerente de Produto da Geely Motors do Brasil. “Vale destacar ainda o seu porta-malas de 670 litros”, complementa.

 

Os recursos do conjunto mecânico e o sistema construtivo da plataforma e da carroceria, aliados aos itens de segurança como barras de proteção contra impactos laterais, dupla bolsa de ar, cintos de três pontos em todos os assentos, sistema de fixação de cadeiras para crianças (Isofix), entre outros, asseguraram, em 2011, quatro estrelas no crash-test da Euro NCAP.

 

Segundo levantamentos da fabricante, o EC7 faz de 0-100 km/h em 12 segundos e a velocidade máxima é de 185 km/h. As rodas desse automóvel são de liga de alumínio de 16 polegadas, inclusive o estepe, e os pneus trazem medidas de 215/55. O tanque de combustível é de 50 litros.

 

Conforto e conveniência – Ar condicionado com controle eletrônico, direção hidráulica, coluna de direção com regulagem de altura, computador de bordo (funções de autonomia, velocidade média e hodômetro parcial), destravamento do porta-malas, travas elétricas nas quatro portas, entre outros itens, fazem parte do pacote de conforto e conveniência do EC7. Ao mercado brasileiro, o sedã da Geely estará disponível nas cores preto e branco sólidos e metálicos prata, cinza e azul.

Desenho agrada, mas não arranca suspiros - Divulgação

Desenho agrada, mas não arranca suspiros – Divulgação

 

 

 

 

 

 

Ficha técnica Geely EC7

 

VERSÃO

 

1.8 GASOLINA MANUAL

MOTOR

 

1.8L

 

Tipo

 

4 cilindros em linha

 

Sistema de alimentação

 

Injeção eletrônica sequencial

 

Cilindrada   

(cm3)

1.792

 

Comando

 

DOHC ,16 válvulas CVVT (variável)

 

Taxa de compressão

 

10,0:1

 

Potência máxima

(cv @ rpm)

130 @ 6.100 

 

Torque máximo

 (kgm @ rpm)

16,9 @ 4.400

SUSPENSÃO

 

 

 

Dianteira

 

Tipo Mc Pherson, molas helicoidais e amortecedores a gás

 

Traseira

 

Tipo Mc Pherson, molas helicoidais e amortecedores a gás

DIREÇÃO

 

 

 

Tipo

 

Hidráulica

 

Raio de giro

(m)

5,25

TRANSMISSÃO

 

 

 

Manual

 

5 marchas

 

Relação de transmissão

 

5 M/T

   

1 ª

3,182

   

2 ª

1,895

   

3 ª

1,250

   

4 ª

0,909

   

5 ª

0,703

   

3,133

   

Final

4,308

FREIOS

 

 

 

Dianteiros

 

Discos ventilados

 

Traseiros

 

Disco Sólido

RODAS

 

Liga leve

 

Dianteiras/Traseiras

 

6,5Jx16

PNEUS

 

 

 

Dianteiros/Traseiros

 

215/55R16

CHASSI E CARROÇARIA

 

 

     

Carroçaria monobloco em aço estampado

DIMENSÕES DO VEÍCULO

 

 

 

Comprimento

(mm)

4.635

 

Largura    

(mm)

1.789

 

Altura  

(mm)

1.470

 

Distância entre eixos 

(mm)

2.650

 

Bitola (diant./tras.)   

(mm)

1,502 / 1,492

 

Balanço traseiro    

(mm)

1.022

 

Balanço dianteiro    

(mm)

963

PESOS

 

 

 

Em ordem de marcha

(kg)

1.280

 

Peso Bruto Total        

(kg)

1.670

OUTRAS ESPECIFICAÇÕES

 

 

 

Altura mínima do solo

(mm)

167

 

Volume do porta malas (SAE)

(l)      Normal

670

 

Volume do tanque de combustível

(l)

50

 

Número de ocupantes

 

5

Fonte: Geely Auto