Divulgação

A Fenatran será novamente palco para uma grande estreia no mercado de caminhões leves: a feira vai marcar o início da comercialização da linha Volkswagen Delivery com a nova transmissão automatizada V-Tronic. Líderes de vendas em suas categorias, os modelos 9.170 e 11.180 vão se diferenciar ainda mais da concorrência com níveis superiores de conforto, segurança e economia, além de representarem o maior peso bruto total de seus segmentos. Os benefícios serão traduzidos também no custo operacional dos veículos.

“Nossos caminhões conquistaram o mercado e já são os preferidos em seus segmentos. Agora ficam ainda melhores, com uma tecnologia desenvolvida especialmente para nossos veículos. O resultado é maior produtividade e conforto no dia a dia”, afirma Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

A transmissão automatizada V-Tronic para esses modelos é a Eaton EAO-6106, caixa sincronizada com seis marchas à frente — sendo a última overdrive para economia de combustível em entregas intermunicipais. Incorpora uma série de soluções e controles inteligentes para aprimorar a experiência de direção desses caminhões ao mesmo tempo em que facilita o trabalho do gestor da frota e confere mais segurança ao trânsito em geral.

Divulgação

Para se ter uma ideia das vantagens, em uma aplicação severa, a média é de mil trocas de marcha ao longo do dia. Com a transmissão V-Tronic, essa atividade passa a ser feita de forma automatizada e, com isso, eleva de forma significativa o conforto do motorista, com melhor ergonomia, menos desgaste físico no trânsito e mais facilidade para manobras.

Outra vantagem é que o acionamento das funções da caixa V-Tronic por meio de uma chave seletora amplia o espaço livre na cabine, que já é o maior da categoria, para favorecer a circulação em seu interior. Os modelos agregam também um sistema para evitar eventuais trancos que podem ocorrer quando a operação é feita manualmente.

Outra vantagem é que o acionamento das funções da caixa V-Tronic por meio de uma chave seletora amplia o espaço livre na cabine, que já é o maior da categoria, para favorecer a circulação em seu interior. Os modelos agregam também um sistema para evitar eventuais trancos que podem ocorrer quando a operação é feita manualmente.

Divulgação

Segurança – Em outra frente, a segurança se destaca. A troca de marcha automática permite que as mãos fiquem 100% do tempo no volante e o condutor concentra sua atenção no ambiente externo para antecipar qualquer situação de risco e reagir mais rapidamente. Entre suas tecnologias, inclui o EasyStart para auxiliar a partida em rampa, mantendo o freio de serviço acionado por até três segundos após a liberação do pedal de freio e evitando assim qualquer deslocamento indesejado do veículo em aclives ou declives.

A todos esses ganhos operacionais ainda se soma a economia: tanto por aumentar a vida útil do conjunto da embreagem como na manutenção. Sua configuração também prevê uma proteção extra dos componentes. Aliada a isso, a inteligência da transmissão V-Tronic programa o trem de força para que esteja sempre na melhor faixa de rotação. Ao padronizar o desempenho na condução de uma frota de caminhões e minimizar erros na operação, o câmbio automatizado permite ainda uma economia significativa de combustível.

A solução responde ainda aos novos desafios do mercado de trabalho de motoristas profissionais. “É cada vez mais frequente a adoção de motoristas multifuncionais que precisam entender de todo o negócio e, em paralelo, também cresce a dificuldade de encontrar especialistas. A transmissão automatizada se confirma como um caminho: facilita a condução, requer menos experiência e diminui o custo de treinamentos”, avalia o vice-presidente.

A partir do know-how da VWCO e da Eaton, essa tecnologia vem com artifícios automáticos para incrementar o resultado. Sistema de ajuste da rotação para aclives ou redução de marcha numa aceleração para manter o giro são algumas das programações adotadas para realizar a mudança de marchas da forma mais correta e econômica, além de possibilitar a troca manual quando necessária.

“Somos pioneiros nessa tecnologia ainda com a antiga linha Delivery. Desde o lançamento da nova família, apresentamos nossos modelos automatizados e agora eles estão disponíveis para conquistar de vez o mercado. Em menos de dois anos, lideramos as vendas nos dois maiores segmentos entre os leves e a transmissão V-Tronic chega para complementar nossa oferta”, ressalta.

Confira os atributos dos caminhões Delivery 9.170 e 11.180, mais vendidos em suas categorias de janeiro a julho de 2019.

Delivery 9.170 – Cada componente do novo Delivery 9.170 foi desenvolvido para proporcionar mais economia de combustível e maior capacidade de carga. Seu motor é o Cummins ISF de 3,8 litros e tecnologia SCR, com robustez ideal para cada aplicação, torque máximo de 600 Nm e 165 cv de potência.

Delivery 11.180 – Indicado para entregas urbanas com agilidade, rapidez nos serviços rodoviários de curtas e médias distâncias, o novo Delivery 11.180 combina confiabilidade, robustez e o melhor desempenho da categoria. É equipado com motor Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com torque máximo a 600 Nm e 175 cv de potência.