A Continental firmou uma parceria com a Usina Termelétrica a Biogás (UTB) de Ponta Grossa (PR), município no qual é situada uma das principais plantas da companhia. A iniciativa irá resultar no reaproveitamento das 50 toneladas de resíduos orgânicos que a companhia gera por ano, reduzindo o impacto ambiental a zero. A UTB é a primeira termelétrica pública do Brasil.
 

Cada tonelada de resíduo orgânico gera 13,3 kWh de energia. A UTB tem a capacidade de processar 30 toneladas de resíduos orgânicos por dia, o suficiente para garantir o funcionamento da UPA Sant’Ana, do Hospital Municipal Amadeu Puppi, do Hospital Universitário Materno Infantil e o prédio da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa – além da de também garantir a energia para a operação da própria usina. Para uma ação ainda mais sustentável, o caminhão responsável pela coleta e entrega dos resíduos orgânicos para a UTB é 100% movido à energia elétrica.
 

Alinhada com as diretrizes do Acordo de Paris, tratado ambiental chancelado pela Organização das Nações Unidas (ONU), a Continental pretende reduzir em 20% o consumo de energia das suas instalações pelo mundo, gerando uma economia de, pelo menos, 1TWh até 2030. Atualmente, a companhia já consome 17% menos energia do que a média das demais indústrias por tonelada métrica — unidade de medida equivalente a 1000 kg — de pneus produzidos.
 

“Temos um excelente relacionamento com os órgãos municipais de Ponta Grossa, então participar de uma iniciativa tão benéfica para a população foi algo natural para nós. Esperamos que essa ação tão benéfica e pioneira se some a muitas outras que estão por vir”, afirma Arnd Simonetti, diretor de Compras para a América do Sul e Coordenador de Sustentabilidade da Continental no Brasil.
 

Além dos projetos em andamento, a Continental incentiva continuamente os colaboradores a participarem deste processo através de treinamentos e workshops, além da difusão da cultura da sustentabilidade em todos os setores da empresa.