Atenção a velocidade, faixas, pagamento e saída para não ser multado – Divulgação

Vai pegar a estrada? Redobre a atenção junto às praças de pedágio. As variações de velocidade máxima, divisões das vias e comportamentos dos outros motoristas requerem cuidados extras para evitar um acidente. Os agentes de transito estão atentos e um descuido pode pesar no bolso e pontuação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

Perto das praças de pedágio, o desenho da rodovia começa a apresentar variações inesperadas, o que pode trazer algum risco para o motorista menos atento.

As quantidades de faixas começam a se multiplicar, e a atenção do condutor, em vez de estar nos demais elementos do trânsito, passa para a identificação de qual cabine está com fila menor para o pagamento do pedágio. O ideal é escolher já de longe, prestando atenção às que estão realmente ativas (terão uma luz verde sinalizando).

Adote uma cabine e siga as faixas demarcadas no piso até chegar a ela, e nunca mude de faixa quando já estiver em um corredor de faixa contínua.

Atente-se à redução gradual de velocidade, mantendo uma distância segura do veículo à frente e sempre sinalizando essa diminuição, usando o pedal de freio para avisar o veículo de trás – assim você evita envolver-se em colisões dianteiras e traseiras. Também respeite os limites de velocidade no trecho. Serão bem menores do que os do resto da rodovia – geralmente, 40 km/h.

Para sistemas de cobrança eletrônicos, é importante que você visualize quais cabines estão disponíveis para esse serviço, observando as placas informativas existentes antes das cabines. Mantenha-se nas faixas exclusivas para esse tipo de cobrança, que na maioria das vezes ficam nas laterais das praças de pedágios.

Ao lado da cabine – Não procure notas ou moedas enquanto dirige. Antes de sair de casa, já deixe o dinheiro separado e acomodado em um console de fácil acesso para evitar distrações. Esqueceu-se de separar o dinheiro? Então deixe para procurá-lo quando estiver com o carro parado na fila, já próximo à cabine.

Durante a cobrança, evite se estender demais para fora do veículo a ponto de perder o contato dos pés com os pedais. Parando próximo à cabine, a distância será suficiente para você apenas esticar o braço e realizar o pagamento com segurança.

Na saída – Feito o pagamento, primeiro acomode o troco e o recibo no porta-objetos, para depois iniciar o movimento do veículo.

No instante da saída do pedágio, fique novamente atento às faixas, pois elas sofrerão um afunilamento na via, aumentando a velocidade em conjunto com o fluxo até retornar ao desenho convencional da pista. E siga sua viagem com segurança.