Crítica - RICARDO RIBAS Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Category: Crítica
 A sinalização está localizada entre a faixa de pedestres e os automóveis e demais veículos parados no vermelho do semáforo, aguardando abrir. Este bolsão foi implantado no viaduto do Chá, no cruzamento com a rua Xavier de Toledo, no final de abril deste ano. A diferença entre o bolsão do centro e o bolsão da Rebouças é que o segundo será colocado ao lado do corredor de ônibus. Vale ressaltar que o corredor será preservado. A reserva será feita a partir da sinalização do trecho exclusivo para ônibus. Portanto, irá ocupar duas, das três faixas de rolamento. Sem ser pessimista, será uma briga de foice no escuro com motoqueiros disputando espaço com motoristas e pedestres, que mesmo tendo a seu favor uma faixa exclusiva não respeitam, colocando em risco sua própria vida ao não atravessar a via na faixa a eles destinada.   Os pedestres, ciclistas e os motociclistas são as vítimas de trânsito mais vulneráveis a acidentes quando o assunto é segurança viária. Continue lendo [...]
  São Paulo está vivendo um movimento em prol do uso da bicicleta. A iniciativa é extraordinária não fosse o risco que representa não pelo veículo, que proporciona ao mesmo tempo exercício físico e mobilidade limpa, mas pela falta de sintonia fina entre os demais condutores. A prefeitura disponibiliza aos finais de semana, no horário entre 7 horas e 16 horas, uma ciclovia montada pelo CET (Centro de Engenharia de Tráfego) destinada ao lazer. Até aí tudo ótimo, tudo muito organizado e quase todos os ciclistas cumprem as regras. Porém, no dia a dia a situação se complica e o saldo de acidentes é tão assustador quanto os envolvendo motocicletas. A capital registra ao menos duas mortes de motociclistas por dia fora aqueles que ficam com sequelas de incidentes pelo resto da vida. É inevitável perguntar, portanto: será que a cidade está preparada para conviver harmoniosamente com tantos tipos de transportes?     Pela capital paulista transita uma frota de sete Continue lendo [...]
  Vergonha alheia. O governo do estado de São Paulo proíbe, através da Lei 14.955, motociclistas de entrar em postos de combustíveis, entre outros, usando capacete. A medida tem como objetivo reduzir o índice de assaltos e da criminalidade, que já é uma verdadeira barbárie. Se o motociclista for flagrado com o equipamento de segurança é multado em R$ 500,00 e dobra se reincidir. Um absurdo! Crimes cada vez mais cruéis são cometidos contra a sociedade nas barbas do governo, que insiste em aplicar medidas paliativas de combate à bandidagem para justificar sua incompetência administrativa. A necessidade do governo de buscar culpados e não a causa é, portanto, inconsistente (para não dizer irritante). Dá para apontar falhas em todas as esferas. A cidade de São Paulo está às escuras, sucateada, loteada e apavorada pelo avanço incontrolado e temido de facções criminosas, que são mais bem estruturadas que o próprio governo.       Você, caro leitor, deve Continue lendo [...]
O que era para ser uma grande festa terminou numa quase tragédia. A exibição de Felipe Massa, a bordo de sua Ferrari F10 nas ruas do Rio de Janeiro, acabou manchada por dois acidentes durante o evento, na manhã de domingo (10), no Aterro, envolvendo um Ferrari de rua que participava de um tipo de carreata com carros da marca, no qual o motorista perdeu o controle, avançou sobre a grade de proteção e feriu três pessoas pouco antes do final da apresentação. O saldo da meleca não poderia ser diferente. Três pessoas que assistiam ao desfile das beldades de Maranello terminaram o domingão no hospital. Mônica Oliveira e Silva teve uma fratura no tornozelo, Ricardo Durans sofreu escoriações na cabeça e teve alta depois de ser atendido. Uma senhora também se feriu e foi atendida no local.   O motorista braço duro, o empresário paulista Adolfo Cardoso Araújo, não conseguiu fazer uma curva por estar em alta velocidade e fez a lambança, foi encaminhado para a 13ª DP, em Continue lendo [...]
Pela resolução do Contran, quem utiliza motocicleta para fins profissionais deve adequar o veículo, acrescentando equipamentos como antena corta-pipa, protetor de pernas, faixas refletivas no capacete, entre outros. Os condutores também precisam usar colete com faixas refletivas e fazer curso especializado. Continue lendo [...]
  Flanelinhas, lavadores de vidros, vendedores ambulantes que trafegam no meio do transito, prostitutas e prostitutos, usuários de drogas, traficantes. Eles são muitos. São milhares e agem impunemente extorquindo sob ameaças verbais, quando não chegam às vias de fato, motoristas e motociclistas. A sociedade não suporta - nem merece - conviver com o assédio descarado de flanelinhas, que lotearam a cidade e cobram o que querem dos proprietários de veículos, e limpadores de vidros, os quais aparecem do nada e independentemente da vontade do dono do carro agem, cobram e por vezes intimidam aquele que não está disposto ou não quer pagar por um serviço não solicitado. As cidades brasileiras estão loteadas e a ação indesejada desses "profissionais clandestinos”, que fazem o que querem por ineficiência governamental. É como institucionalizar aquilo que não se pode controlar e fazer vista grossa para um problema que avança a braçadas. A cidade de São Paulo, a quarta Continue lendo [...]