Skip to content

RICARDO RIBAS

Jornalismo feito por jornalista

Archive

Category: Aviação
Segundo dados da SPTuris, só em 2017, a metrópole recebeu 15,4 milhões de visitantes, sendo 12,7 milhões de brasileiros de outras cidades e 2,75 milhões de estrangeiros. Esses turistas geraram uma receita de R$ 12,4 bilhões ao longo de um ano. Com isso em mente e respondendo às demandas dos clientes na cidade, a Voom, líder em mobilidade urbana aérea, passou a oferecer aos paulistas o voo panorâmico em dezembro de 2017. A rota tem sido um grande sucesso desde o lançamento, com um crescimento no número de voos de 20% ao mês no primeiro ano de operação. Continue lendo [...]

A Asia Shipping (AS) acaba de lançar o Aéreo Doméstico é mais uma solução de Logística Integrada oferecida pela multinacional, garantindo agilidade e otimização para as suas entregas em território nacional. Continue lendo [...]

A Voom, serviço de helicóptero sob demanda, anuncia a chegada de uma nova rota de voo que liga Alphaville à Avenida Paulista. Agora, as pessoas poderão poupar tempo e dinheiro, além de aproveitar a bela vista no trajeto de nove minutos. O voo custa R$ 250. Continue lendo [...]

A 15ª edição da Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition) já está confirmada para os dias 14, 15 e 16 de agosto e mais uma vez acontecerá no Aeroporto de Congonhas, com entrada pela avenida Washington Luís, na área ocupada pelo antigo hangar da Vasp. Continue lendo [...]

Acaba de ser lançado em São Paulo o FSS (sigla de Flight Service Station, em inglês), uma solução completa de operações implementadas a partir do Centro de Comando e Controle de Informações de Voo da ALLTA BBP dedicado a operações remotas, localizado na cidade de Barueri. Continue lendo [...]


Flávio Pires é o novo diretor-geral da ABAG (Associação Brasileira de Aviação Geral), entidade que reúne as principais empresas do segmento de aviação geral no país, desde fabricantes de aeronaves, fornecedores de peças, táxi aéreo e escolas de formação de pilotos. O Brasil é dono da segunda maior frota do mundo de aviação geral, com pouco mais de 15 mil aeronaves, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. A ABAG organiza todos os anos (desde 2004) a Labace, a maior feira de aviação executiva da América Latina que, este ano, acontece em agosto, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.
 
Formado em Engenharia Mecânica-Aeronáutica (UFMG) e com pós-graduação em Administração e Finanças (FGV-SP), Flávio acumula mais de 30 anos de experiência, tendo atuado em algumas das principais empresas da indústria da aviação no país, como Avibrás Aerospacial, Helibrás, Líder, entre outras. Flavio substitui Ricardo Nogueira, que deixa a entidade.
 
“A ABAG Continue lendo [...]


 
A Embraer apresentou terça-feira (7), em São José dos Campos, a maior aeronave da segunda geração da família de E-Jets e também o mais eficiente avião comercial do mundo para rotas domésticas: o E195-E2. Com voo inaugural previsto para os próximos meses, o jato deverá entrar em serviço no primeiro semestre de 2019.
 
“O E195-E2 tem potencial de mudar significativamente o perfil de frota das companhias aéreas em todo o mundo. Tendo custo por viagem 20% menor e custo por assento similar ao de aviões maiores, o E195-E2 torna-se o avião ideal tanto para crescimento de empresas regionais como complementação de frota de empresas de baixo custo e de linhas principais”, disse John Slattery, presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial.
 
O E195-E2 tem três fileiras a mais de assentos quando comparado ao E195 da atual geração, podendo ser configurado com 120 lugares em duas classes de serviço, ou até 146 em classe única. A aeronave também tem aumento Continue lendo [...]


 
O tempo e o dinheiro são duas coisas que não podem ser desperdiçadas nos dias de hoje. Perder um, é perder o outro logo em seguida. São muitos os compromissos agendados em apenas um dia e em diferentes cidades, estados e países. Nesse caso, depender de voos comerciais é sentir na prática que tempo é dinheiro. Uma conta rápida demonstra o tamanho do custo para uma empresa. Um executivo que ganha o valor de R$200/hora pode ter um impacto de R$760 a cada hora que ele está parado no aeroporto aguardando o voo. Outros custos também podem ser somados: tempo de escala em aeroportos, troca de aeronaves, itinerário pouco flexível.
 
No entanto, muitas empresas ainda descartam o voo executivo por deduzir que será muito mais caro do que deixar um de seus executivos três horas parado em um aeroporto. Este é um erro comum, pois a falta de informação faz acreditar que esta é a melhor opção, quando na verdade ela é a mais cara, somando todos os custos tangíveis e intangíveis. Continue lendo [...]