Divulgação

 

Para que seu negócio de autopeças caminhe bem, a boa gestão é necessária. É preciso ter controle do desempenho dos funcionários, planejamento financeiro, e conhecer muito bem seus produtos e fornecedores com bons produtos como uma linha completa de ferragens, maçanetas e travas de direção, amortecedores e peças para suspensão de direção. São de extrema importância para o sucesso do seu negócio. Pensando nisso, nós preparamos algumas dicas para te ajudar a entender a importância de conhecer sobre o seu negócio de peças automotivas.

 

Estrutura e operação – Com seu negócio funcionando é preciso estar sempre atento a estrutura e operação do seu negócio. A área ocupada por uma loja de autopeças deve ter de 80m², em geral a 100m², no caso da necessidade de estoque de peças grandes, como para-choques, sempre levando em conta a possibilidade de ampliação do espaço físico caso o crescimento do negócio assim exija.

 

Lembre-se que a primeira impressão é que fica, então a estrutura da sua loja é essencial. Outro ponto essencial é a operação e capacitação da equipe. É muito importante que os funcionários entendam muito bem sobre os produtos comercializados. Para estar sempre preparados para esclarecer as dúvidas dos clientes e fazer boas vendas.

 

Produtos e fornecedores – Os produtos merecem toda a sua atenção quando se fala em negócio de autopeças. Um carro é repleto de autopeças e é preciso conhecer todos os tipos de grupo de peças que precisam ser oferecidas na sua loja, como: fechaduras; maçanetas; ferragens, cilindros; manivelas; paletas; sistemas de amortecimento e etc.

 

Algumas peças automotivas tem mais rotatividade que outras, então foque nos produtos mais consumidos, como aqueles que precisam ser substituídos em revisões, por exemplo:

 

Peças do motor: bomba d’água, correia dentada, tensores, juntas etc.

 

Peças de freio: disco de freio, tambor de freio, mangueiras, pastilhas de freio, lonas e sapatas de freio etc.

 

Sistema de ignição: cabos de velas, velas de ignição e bobinas, por exemplo.

 

Filtros: de ar, óleo, combustível e ar-condicionado.

 

Lubrificantes: óleo para motor, câmbio e direção hidráulica, além de aditivos para radiador e fluído de freio.

 

Peças de suspensão: buchas de bandeja, pivôs, amortecedores, coxins, calços, bandejas, coifas, batentes etc.

 

Peças de direção: terminais de direção, coifas, terminais axiais, hastes etc.

 

Outros produtos e peças: palhetas de limpador, anti-ferrugem, colas etc., são exemplos de produtos que têm boa saída.

 

Outra dica é encontrar o melhor distribuidor de peças automotivas para oferecer a maior qualidade possível no seu negócio. E procure sempre estar antenado no mercado e sempre atualizar o estoque com as inovações do segmento.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...